\imprensa Viva
.

O Brasil nas mãos de ladrões. Lula, Temer, Dilma, Aécio... Não salva nenhum filho da puta



Desta vez não é delação. Não é fofoca da oposição. O presidente Michel Temer e o senador Aécio Neves foram flagrados pela Polícia Federal negociando propinas com o empresário Joesley Batista, do grupo JBS-Friboi.

Desde o mês de abril, a PF fez uma série de "ações controladas" para obter provas devastadoras contra Temer e Aécio. Durante todo o mês de abril, foram entregues quase R$ 3 milhões em propina rastreada. Os diálogos e as entregas de dinheiro foram filmadas e as cédulas tinham os números de série controlados. As bolsas onde foram entregues as quantias tinham chips de rastreamento.

A delação dos irmãos donos da JBS começaram no final de março e era mantida em sigilo para que a Polícia Federal pudesse coletar as provas necessárias para incriminar os investigados. Os depoimentos foram coletados do início de abril até a primeira semana de maio. O negociador da delação foi o diretor jurídico da JBS, Francisco Assis da Silva, que depois também virou delator. O grupo JBS delatou nada menos que 1890 políticos, do presidente da República ao vereador. É o Brasil nas mãos de um bando de abutres.

O PT também fazia parte do esquema criminoso com o grupo JBS. Os sócios irmãos Joesley e Wesley Batista estiveram na quarta-feira passada no Supremo Tribunal Federal (STF) no gabinete do ministro relator da Lava Jato, Edson Fachin e confirmaram que o contato do grupo no PT era Guido Mantega, ex-ministro da Fazenda de Lula e Dilma Rousseff. O empresário contou que era com Mantega que o dinheiro da propina era negociado para ser distribuído aos petistas e aliados, e também era o ex-ministro que operava os interesses da JBS no BNDES.
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget