\imprensa Viva
.

Ministro afirma que do STF vai rever vantagens concedidas aos criminosos da JBS, os irmãos Joesley e Wesley Batista



O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal, STF, afirmou que caberá ao Supremo rever os excessos no benefícios concedidos pela Procuradoria-geral da República aos executivos do Grupo JBS, incluindo os irmãos Joesley e Wesley Batista. Os empresários confessaram terem cometidos vários crimes antes de firmarem um acordo com o Ministério Público Federal, e cometeram outros crimes financeiros após o acordo de delação.

O ministro falou durante seminário realizado na noite desta terça-feira pela Uniceub, em Brasília, que os benefícios concedidos aos criminosos poderão ser revistos pela Corte. Pelo acordo de delação premiada firmado pelo procurador da República, Rodrigo Janto, os irmãos Joesley e Wesley Batista ganharam anistia total aos crimes cometidos e foram autorizados a residir fora do Brasil.

“Realmente a negociação pode partir do Ministério Público, mas quem fixa os benefícios é o Judiciário. Nesta delação de agora, o ministro Edson Fachin somente homologou o acordo nos aspectos formais, não o conteúdo em si, o conteúdo em si será avaliado pelo órgão julgador, que é o plenário do Supremo”, afirmou Marco Aurélio, que discutiu no seminário justamente que discutiu o uso das delações premiadas no País.

Com informações do Estadão
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget