\imprensa Viva
.

Contas de Lula e Dilma na Suíça obrigam TSE cassar imediatamente o registro do PT. O que a Justiça está esperando?



Conforme está previsto no Art. 28. da Lei Eleitoral, o Tribunal Superior Eleitoral, após trânsito em julgado de decisão, determina o cancelamento do registro civil e do estatuto do partido contra o qual fique provado ter recebido ou estar recebendo recursos financeiros de procedência estrangeira. LEI Nº 9.096, DE 19 DE SETEMBRO DE 1995.

A delação premiada do dono da JBS Joesley Batista atesta justamente este fato: o PT recebeu cerca de R$ 360 milhões em recursos do exterior, depositados pelo empresário em contas na Súíça destinadas aos ex-presidentes Lula e Dilma. Joesley confirmou aos procuradores da República os valores destinados as despesas de cada um, confirmou a existência de extratos e informou que os saques nas contas eram feitos pelo ex-ministro da Fazenda, Guido Mantega, com o aval de Lula e Dilma. Como a delação já foi devidamente homologada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal, Edson Fachin, a delação passa a ter validade jurídica. Isto significa que a Justiça Eleitoral já possui elementos mais que suficientes para fazer valer a Lei para determinar o cancelamento do registro civil e do estatuto do PT.

 coloca o ex-ministro da Fazenda Guido Mantega como principal interlocutor dos acertos criminosos na gestão petista. Mantega interferia no BNDES a pedido de Joesley e, em troca, o empresário destinava valores milionários de propina a contas secretas no exterior, que estariam reservadas ao ministro.

Em seu depoimento, Joesley contou aos procuradores que acertou pessoalmente com Mantega a abertura de duas contas correntes no exterior para serem abastecidas com propina aos ex-presidentes, paga pelos negócios bem-sucedidos do grupo com o BNDES. “Você credita [na conta], vai ficar contigo, um dia se eu precisar eu te falo”, afirmou Mantega ao empresário durante uma reunião em 2009.

Joesley afirmou que durante a mudança do governo Lula para a gestão Dilma Rousseff, Mantega lhe pediu que abrisse uma nova conta. “Ele falou ‘essa conta aqui é a conta do Lula. Essa aqui, tem que abrir uma pra Dilma’. Eu perguntei ‘eles sabem disso?’ Não, sabem sim, eu falo tudo pra eles”, contou o dono da JBS. Joesley relatou que, antes de se reunir com Mantega, imprimia extratos das contas e entregava ao então ministro da Fazenda. “Ele dizia que ia mostrar pro Lula ou mostrar pra Dilma”, contou.


Os recursos milionários foram se acumulando até que, em 2014, na campanha à reeleição de Dilma, Mantega avisou que precisaria do dinheiro. Na ocasião, o saldo de ambas as contas totalizava cerca de US$ 150 milhões. 
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget