\imprensa Viva
.

PF conclui que com ajuda de Lula e Dilma, Odebrecht roubou R$ 5,6 bilhões só na Petrobrás



A Polícia Federal tornou público um documento concluído no final de setembro pelos peritos que se debruçaram sobre contratos de licitações da área de Engenharia da Petrobras e concluiu que a Odebrecht roubou, com a devida ajuda de Lula e Dilma, um total de R$ 5.684 bilhões diretamente da Petrobras. Considerando que a remuneração média de um atendimento pelo Sistema Único de Saúde entre 2003 e 2014 ficou entre 14 e 16 reais, o valor desviado seria suficiente para bancar 406 milhões de atendimentos à população.

Uma Unidade de Pronto Atendimento, UPA, orçada em R$ 3,7 milhões, tem capacidade para atender até 300 pessoas por dia. Com o dinheiro desviado, daria para construir 1536 postos de saúde, com capacidade de atender 460 mil pessoas por dia.

Um laudo anexado aos autos da Operação Lava Jato aponta que 11 contratos da Odebrecht na Diretoria de Engenharia da Petrobrás ocasionaram um prejuízo direto à estatal nos valores informados e atualizados.

O assalto praticado pela Odebrecht na Petrobras só foi possível graças aos ex-presidentes Lula e Dilma, que abriram os cofres da empreiteira em troca de propinas milionárias para suas campanhas e suas fortunas pessoais. O raio-X da PF pegou licitações da área de Engenharia da companhia entre 2003 e 2014, período que compreende os mandatos de Lula e Dilma, os comandantes da organização criminosa que vitimou a estatal.

“Nas licitações contaminadas pelo cartel há uma forte tendência de que a empresa escolhida para ser a vencedora tenha como alvo alcançar o maior valor de contrato que a contratante esteja disponível a pagar”, registra a PF. Os peritos afirmam que o prejuízo direto da Petrobras ‘é decorrente da apresentação de propostas com preços artificialmente majorados’, ou contratos superfaturados previamente combinados entre a empreiteira e os interlocutores de Lula e Dilma em seus respectivos governos.

É possível ainda que o roubo na estatal seja ainda maior, já que os famosos "aditivos" dos contratos analisados não foram examinados, segundo a PF. Os tais aditivos são capazes de triplicar os valores de contratos, como ocorreu no complexo do Comperj e na Usina de Belo Monte.

Abaixo, a lista dos onze contratos em que a Odebrecht contou com a conivência de Lula e Dilma para roubar os quase seis bilhões de reais:

contratos 0800.0055148.09-2 (Consórcio RNEST – Unidades de Hidrotratamento), 0858.0069023.11.2 (Consórcio Pipe Rack do Comperj), 0800.0035013.07.2 (Consórcio Conpar), 0800.0053456.09.2 (Consórcio RNEST – U11 e U12), 0800.0037911.07.2 (Consórcio Gasvap), 0802.0031580.07.2 (Consórcio Odebei Plangás), 0800.0025267.06.2 (Consórcio Propeno), 0800.00589044.14-2, 0802.0039959.08.2 (Terminal de Cabiúnas), 0802.0015016.05.2 (Terminal de Caiúnas) e BDC .8112001039 (Estação de Fazenda Alegre e do Terminal Norte Capixaba On Shore).

A Odebrecht se comprometeu a devolver aos cofres públicos cerca de R$ 7 bilhões do dinheiro que roubou com a ajuda de Lula e Dilma para o PT. Já os ex-presidentes e seu partido não se comprometeram a devolver nenhum centavo do dinheiro que roubaram da Petrobras
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget