\imprensa Viva
.

Pela lei, Lula deve ser preso, como prevê a Justiça Brasileira. Não se trata de clamor popular ou perseguição política



Quem vê o desespero no olhar do ex-presidente Lula quando este se refere aos processos que pesam contra ele na Justiça deve se fazer uma simples pergunta: se ele tem tanta convicção de sua inocência, por qual motivo estaria tão desesperado?

De acordo com o ordenamento jurídico nacional, existem normas que instituem e organizam os órgãos públicos que cumprem a função jurisdicional do Estado e disciplinam os atos que integram o procedimento necessário para a aplicação de uma pena ou medida de segurança contra qualquer pessoa acusada de ter cometido algum crime.

No curso do processo penal, definidas as devidas competências, ocorre a fixação de procedimentos e o estabelecimento de medidas processuais pertinentes ao caso. O processo é uma consequência imediata de um crime e é por meio do processo penal que o Estado, que detém com exclusividade o direito de punir, de dizer se há ou não crime, se o crime está ou não provado, se a prova obtida é ou não lícita, se o autor agiu ou não em legítima defesa, se ele é ou não culpável, se houve ou não prescrição.

Ao acolher as denúncia formuladas pelo Ministério Público Federal contra o ex-presidente Lula, os juízes responsáveis pelos processos analisaram cada aspecto contido nas denúncias. Experientes, eles jamais acolheriam uma denúncia vaga, desprovida de documentos, depoimentos e provas capazes de corroborar as acusações pelo simples fato de saber que o réu teria como se livrar facilmente das acusações.

Neste caso, considerando todos os aspectos dos processos que pesam contra o ex-presidente, a prisão de Lula será uma realidade incontestável, pelo simples critério de Justiça e independente do clamor da sociedade ou dos apelos do petista no campo político.

Não há nada de excepcional na prisão de Lula, exceto pelo fato de se tratar de um ex-presidente que alcançou notoriedade mundial. Apesar do barulho nas redes sociais e na imprensa, a vida segue normalmente após a prisão de Lula. O petista será apenas mais um membro do partido a ser condenado, assim como um José Dirceu ou Antonio Palocci, que eventualmente aparecem nas manchetes do jornais apenas quando são descobertos novos crimes que praticaram ou quanto têm um ou outro pedido de habeas corpus negado pela Justiça. 
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget