linkaki

Onde estão os artistas canalhas que atacaram Moro e defenderam os ladrões Lula e Dilma delatados pela Odebrecht?



Até bem pouco tempo atrás, os artistas órfãos das mamatas da Lei Rouanet estavam inconformados com o afastamento da ex-presidente Dilma Rousseff e o banimento do PT do poder. Revoltados, apostaram sua credibilidade e influência junto ao público para defender Lula e Dilma. Atacaram o juiz Sérgio Moro e tentaram desqualificar o trabalho árduo realizado pelos integrantes da força-tarefa da Operação Lava Jato.

Fizeram campanhas agressivas contra o governo Temer e e exerceram forte pressão na imprensa e nas redes sociais pela volta do PT ao poder, mesmo cientes que o partido implantou uma cultura agressiva de corrupção na administração pública. Na verdade, nunca se preocuparam com o povo, desde que pudessem obter benefícios milionários bancados pelo suor do contribuinte.

Mas na medida em que os fatos descobertos pelos investigadores da Lava Jato vão se tornando públicos, na medida em que Lula e Dilma vão sendo desmascarados, os órfãos das mamatas do PT vão sumindo.

Muitos até se esconderam esta semana, quando o relator da Operação Lava Jato no STF (Supremo Tribunal Federal), ministro Edson Fachin, levantou o sigilo sobre os vídeos dos depoimentos dos 77 delatores da empreiteira Odebrecht. São centenas de depoimentos onde Lula e Dilma são descritos como criminosos que comandaram o assalto aos cofres públicos ao longo da última década e meia.

Lula vai em cana neste mês de março e os artistas mamadores da Lei Rouanet fingem agora que não conhecem o chefe da organização criminosa. A delação da Odebrecht foi fundamental para a condenação do petista no caso do triplex do Guarujá. 

Informe seu Email para receber notícias :