\imprensa Viva
.

Manipulados nem se deram conta que a greve geral foi contra o fim da mamata do imposto sindical de 17 mil sindicatos



A esquerda é mesmo  mestre na arte de manipular as massas encefálicas mais desprovidas de inteligência. Sindicalistas inconformados com o fim do imposto sindical insuflaram milhares de coitados para que fossem as ruas promover atos de vandalismo em nome das reformas previdenciária e trabalhista. Ativistas estudantes e servidores simpatizantes da combalida esquerda brasileira nem se deram conta de que o real motivo da convocação da fracassada greve geral  era o fim da mamata de R$ 3.6 bilhões que iam para os bolsos de nada menos que 17.082 chefes de sindicatos.

Isso mesmo. Enquanto em países como a Argentina possuem cerca de 100 sindicatos, no Brasil existem 17.082 entidades que recebem o equivalente a um dia no ano do salário de cada trabalhador. A farra dos sindicalistas é tão indecente que tem até sindicato da indústria naval no Macapá (no Amapá) e lá não tem mar.

Ninguém se deu conta de que forças sindicais rivais como a CUT e a CGT estavam juntas no comando da greve geral lutando para preservar os 3,6 bilhões de reais que os sindicatos embolsam todos os anos sem nenhuma fiscalização do Tribunal de Contas da União.

O fim do imposto sindical foi aprovado reforma trabalhista e deve ser aprovada no Plenário da Câmara, no Senado e ser sancionada pelo presidente Michel Temer. A violência e o vandalismo vistos em várias partes do país foi apenas uma demonstração de revolta pelo fim dos privilégios de um grupo acostumado a viver do suor do trabalhador. O fim do imposto sindical significa a morte de mais de 90% dos sindicatos do Brasil. Muitos sindicalistas vão ter que trabalhar pela primeira vez na vida.
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget