\imprensa Viva
.

Lula estaria planejando não ir depor em Curitiba no dia 03 de maio perante Sérgio Moro. Fuga ou dor de barriga?



O ex-presidente Lula está tentado a não comparecer em Curitiba para ser interrogado pelo juiz Sérgio Moro no dia 03 de maio. Fontes ligadas ao PT não deixaram claro se a ausência do petista seria parte de uma estratégia para provocar a Lava Jato ou algo pior. Especula-se que Lula estaria tentando provocar a própria prisão, forçar a expedição de mais um mandado de condução coercitiva contra ele, ou considerando um plano de fuga do país. Há ainda a suposição de que Lula poderia alegar um problema de saúde ou algo parecido para adiar seu depoimento.

Segundo interlocutores, o petista tenta passar tranquilidade com relação ao seu depoimento na maior parte do tempo e afirma que "quer ver as provas que eles tem contra ele". Mas nos bastidores, Lula está mesmo apavorado. Embora saiba que não será questionado sobre o teor das delações da Odebrecht que tiveram o sigilo levantado esta semana, Lula teme ser provocado por Moro.

Mas a maior fonte de preocupação do ex-presidente tem nome e sobrenome. Nos bastidores da Lava Jato, comenta-se que o ex-amigo do petista e ex-presidente da OAS, Leo Pinheiro, vai mesmo confirmar que tríplex, no Guarujá, tema desta ação penal, foi mesmo uma forma de repasse de propina para Lula.

Na mesma ação penal, Léo Pinheiro também deve confirmar que o pagamento de R$ 1.3 milhão em despesas com o transporte e armazenagem dos objetos trazidos por Lula do Palácio do Planalto ao fim de seu mandato em 2010 também foi mais uma contrapartida por contratos vantajosos obtidos pela OAS junto a Petrobras.

E não são estas as únicas preocupações de Lula. O juiz Sérgio Moro também irá questioná-lo sobre os cerca de 130 objetos de ouro e joias que roubou do acerco da Presidência da República e escondeu em um cofre do Banco do Brasil em São Paulo, registrado em nome de sua mulher, Marisa Letícia, falecida em fevereiro. Como se vê, as delações dos oito ex-executivos da Odebrecht que confirmaram repasses de propina ao petista e a seus familiares, por incrível que pareça, não são as maiores dores de cabeça de Lula no momento. Estes inquéritos são para o futuro, mas os pepinos da ação penal do triplex são para agora, no dia 20 de maio, quando Léo Pinheiro será interrogado por Moro.

_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget