\imprensa Viva
.

Lula está triste. Nenhum chefe de Estado no mundo lhe ofereceu asilo político ou o defendeu publicamente



O ex-presidente Lula tem andado apreensivo com a aproximação do dia que será interrogado pessoalmente pelo juiz federal Sérgio Moro em Curitiba e triste com o fato de não ter recebido nenhuma espécie de apoio internacional ou mesmo convites de chefes de Estado para livrá-lo de uma possível cadeia.

O petista tem se queixado de que não é mais nada perante o mundo e que seus antigos aliados preferem manter as relações diplomáticas com o Brasil a sofrer o desgaste de sair em seu socorro. Sem citar nomes, interlocutores do petista confirmam que há uma certa decepção quanto a forma com que Lula vem sendo desprezado por líderes de países com os quais foi muito generoso, como Cuba, Angola e até mesmo a Venezuela de Nicolás Maduro.

Pessoas próximas ao petista afirmam que ele não tem intenção de fugir do Brasil, mas garantem que o apoio de em chefe de Estado seria muito bem vindo nestes dias de aflição. Ainda segundo fontes ligadas ao PT, Lula, que será interrogado no dia 03 de maio, ainda pretende recorrer ao STF para tentar se livrar da jurisdição do juiz Sérgio Moro e evitar ser confrontado pelo magistrado cara a cara.

"O Lula passou os últimos dois anos atacando o juiz Moro nos palanques e nas redes sociais. É natural que ele tenha receio de ser confrontado por este juiz. Ainda mais na condição de réu", afirma uma fonte do partido em São Paulo.

Segundo esta mesma fonte, o sonho de consumo de Lula no momento seria uma manifestação pública de apoio de algum chefe de Estado, como Vladimir Putin, o atual presidente da Rússia. O problema é que nem mesmo o Raul Castro, de Cuba, quer se queimar com o Brasil defendendo Lula. 
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget