\imprensa Viva
.

Lula e Dilma não falam sobre problemas graves na Venezuela. Os dois já tem seus próprios problemas "graves" no Brasil



Os ex-presidentes Lula e Dilma foram os maiores incentivadores mundiais dos regimes corruptos de Hugo Chavez e Nicolás Maduro na Venezuela, país que atravessa uma grave crise econômica e política na atualidades. Os protestos contra o governo de Maduro são cada vez mais frequentes e o governo reage com violência, reprimindo manifestações democráticas com mão de ferro.

Esta semana, o escritório de Direitos Humanos da ONU (ACNUDH) alertou que a situação na Venezuela continua “muito preocupante”, especialmente após a morte de pessoas que protestavam no país.

Em Genebra, o porta-voz do ACNUDH, Rupert Colville, disse que “o governo venezuelano precisa lembrar que a liberdade de reunião é um direito humano universal”. Ele destacou que os manifestantes têm o direito de protestar de forma pacífica.

Também sesta semana, se soube que setores ligados ao governo da ex-presidente Dilma sondaram o Exército Brasileiro sobre a possibilidade de decretar estado de defesa no Brasil nas semanas que antecederam seu impeachment. Segundo confirmou o comandante do Exército, general Eduardo Villas Bôas, a ideia dos aliados de Dilma era empregar o uso das Forças Armadas “conter as manifestações que ocorriam contra o governo”. Era apenas o que faltava para transformar o Brasil numa Venezuela. Felizmente, o comando militar rechaçou a ideia e Dilma teve o seu mandato cassado.

Apesar dos fortes laços de amizade e do comprometimento com o governo tirano de Nicolás Maduro, Nem Lula nem Dilma comentaram a grave crise na Venezuela. Os dois já têm seus próprios problemas graves com a Justiça no Brasil.
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget