\imprensa Viva
.

João Doria proíbe vândalos da CUT e do PT de destruir Avenida Paulista no 1º de maio.



O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), entrou na Justiça para impedir que o PT e a Central Única dos Trabalhadores (CUT) realize seu evento de 1º de Maio na Avenida Paulista. O prefeito conseguiu um liminar na Justiça que estipula uma multa de R$ 10 milhões se a central sindical insistir em fazer o evento no local.

João Doria demonstrou indignação com a depredação do patrimônio público promovida por ativistas de esquerda, sindicalistas e militantes do PT nas manifestações de sexta-feira, 28. O prefeito prometeu que, além da multa estipulada pela Justiça, vai cobrar dos sindicatos que promoveram atos de vandalismo todos os prejuízos causados à cidade durante as manifestações). Pontos de ônibus e placas de sinalização de trânsito foram depredadas na parte final do ato.

“O Bruno Covas e os prefeitos regionais já foram orientados também a levantar o prejuízo e vamos cobrar também de todos os sindicatos que assinaram com balãozinho, camiseta e bonés, vão dividir a conta”, disse o tucano após participar de mais uma etapa da operação Cidade Linda, desta vez na região Avenida Brigadeiro Faria Lima, na Zona Sul da capital.

“Nós estamos contabilizando os prejuízos e vamos cobrar. Assim como vamos cobrar a multa de meio milhão de reais que a Justiça estabeleceu para o sindicato que parasse os serviços básicos de transporte público, de pneus. A multa será cobrada. Não tem negociação. Vão pagar meio milhão de reais que é o que a Justiça determina”, completou ele.

A Paulista não é palanque do Lula nem do PT. É do povo de São Paulo. A Prefeitura de São Paulo divulgou uma nota à imprensa informando sobre a proibição. “A Prefeitura de São Paulo esclarece que na Avenida Paulista não será permitida a atividade pretendida pela CUT (Central Única dos Trabalhadores), tal qual está sendo anunciada pela central para o dia 1º de Maio, pois esta fere entendimento firmado com o Ministério Público, pelo qual são permitidos apenas três eventos (Parada do Orgulho LGBT, Corrida de São Silvestre e a festa de Réveillon). A Prefeitura se dispõe a ceder outro local para a realização dos shows anunciados pela CUT, como, por exemplo, o Vale do Anhangabaú, onde foram realizados os eventos de 1º de Maio da central sindical nos últimos anos”, diz o texto.
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget