\imprensa Viva
.

De mulher para mulher, Mônica Moura detona Dilma em depoimento ao juiz Sérgio Moro



A publicitária Monica Moura, mulher do marqueteiro de campanhas eleitorais do PT João Santana, confessou ao juiz federal Sérgio Moro nesta terça-feira, 18, que recebeu dinheiro ilícito no exterior relativo a campanhas da ex-presidente Dilma Rousseff em 2010 e 2014.

A ex-amiga de Dilma confirmou que ela e seu marido foram os responsáveis pelo marketing das campanhas de Lula (2006) e Dilma (2010 e 2014) e que sempre foram remunerados através de caixa 2 oriundo de esquemas de corrupção do PT com a Odebrecht.

Mônica Moura confirmou a delação de Marcelo Odebrecht e admitiu que apenas parte do caixa 2 relativo a campanha de 2010 foi pago pelo partido e parte pela Odebrecht. Já em relação a campanha de 2014, todos os pagamentos ilícitos que recebeu no Brasil e no exterior foram feitos pela Odebrecht.

O juiz Sérgio Moro questionou a publicitária sobre se seus acertos eram feitos com ex-ministro Antonio Palocci, preso em Curitiba em razão da Operação Lava Jato. Mônica negou e esclareceu que em 2014 o interlocutor já era Guido Mantega, o interlocutor indicado por Dilma para operar as propinas oriundas da Odebrecht.

A publicitara esclareceu que  apenas os pagamentos das campanhas  do PT entre 2006 e 2012 eram operacionalizados por Antonio Palocci, que era o interlocutor de Lula junto a Odebrecht e administrador da conta do PT no banco de propina da empreiteira. Depois disso, tudo passou a ser tratado com o ex-ministro Guido Mantega, que passou a fazer a interlocução de Dilma nos esquemas com a empreiteira.

No início do mês, o ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), homologou as delações premiadas do marqueteiro, de sua mulher e do funcionário do casal André Reis Santana.
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget