\imprensa Viva
.

Ciinco ex-presidentes da República, e vivos, se tornam alvos de inquéritos com delação da Odebrecht



Embora em maior ou menor grau de comprometimento, nenhum dos ex-presidentes vivos do Brasil escapou das delações dos executivos do Grupo Odebrecht. Todos os ex-chefes civis do executivo desde a redemocratização do país figuram a lista de inquéritos abertos pelo ministro Edson Fachin, relator da Lava-Jato no Supremo Tribunal Federal (STF). Uma vergonha para o país.

Serão investigados a partir de agora os ex-presidentes José Sarney (PMDB), Fernando Collor (PTC), Fernando Henrique Cardoso (PSDB), Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e por último, a ex-presidente Dilma Rousseff , também do PT. Os que não ocupam cargos públicos terão seus inquéritos remetidos para a Justiça comum e apenas Collor, que é Senador atualmente, será investigado pelo STF. Os demais casos devem ser remetidos para a 13ª Vara Federal, comandada pelo juiz Sérgio Moro, responsável pelos processos da Lava Jato na primeira instância.

Há que se considerar, independente do volume de dinheiro que cada um tenha movimentado, a abertura de inquéritos já significa que houve algum envolvimento com atividades ilícitas com a Odebrecht. O ministro Edson Fachin não recomendou a abertura de inquérito contra o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso em virtude das mudanças na lei eleitoral e nas regras de prestação de campanhas ocorridas nos últimos vinte anos.

Dentre os ocupantes do Executivo nos últimos 30 anos, apenas o ex-presidente Itamar Franco e o atual ocupante do Palácio do Planalto, Michel Temer, não sofreram nenhum tipo de acusação formal pelos executivos da Odebrecht. 
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget