\imprensa Viva
.

Após ser ignorado por Temer, Lula tenta diálogo com FHC, mas nem Renan quer ser visto ao lado do petista



Após ter se autoconvidado para "ajudar" o presidente Michel Temer e ter seu apelo completamente ignorado pelo chefe do executivo, o ex-presidente Lula tenta agora estabelecer um diálogo com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

Diante da dificuldade em se defender no campo jurídico das acusações que pesam contra ele na Justiça, Lula tenta de todas as formas levar sua defesa para o campo político e tem alegado que "não se pode fazer com um ex-presidente" o que estão fazendo com ele, numa referência as investigações da Operação Lava Jato.

Mas para sustentar seu teatro no campo político, Lula precisa ao menos de "aparecer" ao lado de lideranças políticas, mas tem sido evitado ultimamente até por gente da laia de Renan Calheiros e Edison Lobão.

O desespero de Lula para tentar aparecer como um ex-chefe de Estado respeitado no meio político aumenta, na medida em que se aproxima o dia de seu interrogatório com o juiz Sérgio Moro. Esta semana, o petista fez mais um aceno público em direção à abertura de diálogo com FHC.

"Eu fiquei muito agradecido quando ele foi me visitar no hospital, foi visitar a dona Marisa, e acho que há um espaço para conversar sobre reforma política e também discutir sobre economia, não tem problema", afirmou Lula em entrevista ao SBT.

Foi na mesma ocasião que Lula recebeu a visita do presidente Michel Temer, a quem se ofereceu para ajudar a governar o país. Temer ignorou o apelo e comentou posteriormente que "talvez chamasse Lula para conversar num momento mais oportuno", deixando claro que para que isto ocorra, o petista precisaria primeiro ser inocentado pela Justiça nas cinco ações penais em que figura como réu e ao fim dos quase dez inquéritos em andamento contra o petista. Segundo uma fonte do Palácio do Planalto, não fica bem um presidente tratar de assuntos com um réu. Temer já sinalizou que vai desligar todos os membros de sua equipe que se tornarem réus em ações penais.

Diante a mensagem do Planalto, Lula passou a reputar a possibilidade de aproximação com o presidente Temer. Na mesma entrevista, Lula disse que, "sinceramente", não tem interesse em conversar com ele. "A forma como ele chegou ao governo não condiz, inclusive, com as conversas que tive com ele.", reclamou Lula, magoado por ter sido ignorado por Temer. Pelo visto, será ignorado também por Fernando Henrique Cardoso. O ex-presidente já avisou que não está disposto a ter nenhuma conversa de "alcova" com ninguém sobre a Lava Jato. 
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget