\imprensa Viva
.

Após escândalos de Lula e Dilma com a Odebrecht, vem ai algo ainda mais revoltante: o roubo do PT na área da saúde



Enquanto muitos brasileiros acreditam que a Operação Lava Jato já atingiu seu ápice e que os esquemas criminosos já foram todos parcialmente esclarecidos, há de se considerar que quando se trata de corrupção do PT, não há limites.

Um esquema gigantesco de corrupção envolvendo a área da saúde no Brasil está prestes a ser revelado. As prisões na área da Saúde do Rio de Janeiro foram apenas o começo de algo maior e mais podre.  A prisão do ex-secretário de Saúde do Rio de Janeiro, Sérgio Côrtes, e mais duas pessoas pode desencadear uma investigação sobre crimes ainda mais bárbaros do que os esclarecidos pela Lava Jato até aqui.

As investigações da Polícia Federal sobre os esquemas criminosos na área de saúde do Rio apontam desvios de mais de R$ 300 milhões de dinheiro público somente durante a gestão do ex-governador Sérgio Cabral, tradicional aliado de Lula e Dilma. A operação, batizada de Fatura Exposta, é um desdobramento da Lava Jato no Rio de Janeiro.

O Ministério Público Federal já conta com três delações que podem apontar mais um corredor de ilicitudes, agora envolvendo os governos dos ex-presidentes Lula e Dilma. O esquema criminoso implantado no Rio teria ramificações em todo o território nacional. A diferença é que o dinheiro desviado dos cofres públicos não teria sido usado para financiar campanhas eleitorais, mas sim para enriquecer os próprios agenes púbicos. Estes sim, usavam parte do dinheiro que arrecadavam para pagar pedágios aos coordenadores do esquema no seio das administrações petistas.


Além dos desvios bilionários na Petrobras, BNDES, Caixa e fundos de pensão, a PF suspeita que a área da saúde no Brasil também tenha servido de caixa para os corruptos do PT e de outros partidos da base aliada dos governos de Lula e Dilma. Segundo confissões de um ex-integrante do PT," o partido nunca teve um plano para o país, mas um plano de poder. E para financiar este plano, era preciso de muito dinheiro. Ninguém no partido nunca distinguiu dinheiro, seja ele oriundo de obras de infraestrutura, dos bancos públicos ou até mesmo de áreas como saúde e educação"

_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget