\imprensa Viva
.

A trama vergonhosa de Lula para ocultar sítio em Atibaia. Vários criminosos envolvidos para proteger o petista


A imagem do ex-presidente Lula derrete feito cera com o calor das revelações dos executivos da empreiteira Odebrecht. A cada dia, novos fatos sobre as atividades criminosas do petista vêm a tona e deixam os brasileiros cada vez mais chocados diante de tanta desfaçatez.

A nova denúncia que surgiu esta semana partiu do diretor de Engenharia da Odebrecht Emyr Diniz Costa Junior. O executivo lançou mais luz sobre nebuloso episódio envolvendo o sítio em Atibaia. O funcionário da empreiteira confirmou que as obras na propriedade atribuída a Lula foram executadas entre dezembro de 2010 e janeiro de 2011, a tempo de se tornar o refúgio do petista, que deixou a Presidência na época que coincidiu com o término das obras.

O executivo confessou que precisou comprar até um cofre para guardar os 700.000 reais em propina disponibilizada ao ex-presidente Lula pela empreiteira. Toda a reforma foi paga em dinheiro vivo para não levantar suspeitas. “Nunca tinha manejado uma obra com somas dessa natureza. Então, eu comprei um cofre desses que você compra nesses caminhões. Coloquei dentro do armário da minha sala”.

O homem escalado para tocar a reforma do sítio confirmou que o dinheiro tinha origem do setor de Operações Estruturadas, o célebre departamento de propinas da Odebrecht. Um malote com o dinheiro foi entregue em seu escritório após ele dar ao emissário uma senha, da qual disse não se recordar mais.

Costa afirmou que, semanalmente, separava 100.000 reais em envelopes para entregar ao engenheiro da Odebrecht Frederico Marcos de Almeida, responsável pelas obras do sítio, que, por sua vez, repassava os valores a uma pessoa identificada como Aurélio. Posteriormente, ele descobriu se tratar de Rogério Aurelio Pimental, ex-assessor especial de Lula.

A reforma incluiu a construção de um alojamento para os seguranças de Lula, uma edícula de quatro suítes, uma sauna, uma adega e o conserto de um vazamento na piscina. “O senhor Aurélio até pediu para fazer mais coisas, como um pomar,  quadra de tênis, mas não foi possível pelo prazo e pelo período chuvoso”, explicou o delator.

As falcatruas de Lula e companhia para se livrar do rastro da propina incluíram um contrato falso elaborado pelos envolvidos no projeto e acompanhado em detalhes pelo advogado de Lula, Roberto Teixeira.

O diretor confirma uma reunião presencial com Teixeira em seu escritório em São Paulo, na qual foi orientado a produzir um contrato falso para, conforme suas palavras, “regularizar a construção de forma que não parecesse que ela tinha sido feita para benefício de Lula nem tampouco pela Odebrecht”.

Segundo o delator, ele providenciou o documento, que foi redigido em nome de Fernando Bittar, o dono legal do sítio, com uma empreiteira local ao custo de 150.000 reais — “o valor mais baixo para ser com compatível com a renda de Bittar”, disse. A nota fiscal emitida e o contrato falso foram entregues em mãos a Teixeira em um segundo encontro. Ele disse à PGR que nas duas ocasiões se registrou na portaria do prédio do escritório.

Os esquemas de Lula com o sítio em Atibaia foram desmontados não apenas por Costa, mas também por outros executivos da Odebrecht, como Marcelo, Emílio, Alexandrino Alencar e Carlos Armando Paschoal. Todos confirmaram em seus depoimentos os detalhes sobre como a empresa se organizou para realizar obras no sítio de modo discreto como um presente a Lula, assim que ele deixasse a Presidência.

O Ministério Publico Federal tem agora um prato cheio de denúncias e provas para finalizar mais um inquérito contra o ex-presidente Lula na Lava Jato. O juiz Sérgio Moro não terá nenhuma dificuldade em acolher esta nova denúncia e tornar o petista réu pela sexta vez em breve. O advogado de Lula, Roberto Teixeira, segue pelo mesmo caminho.
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget