\imprensa Viva
.

A tragédia na vida de Lula, Dilma e PT está apenas começando. Palocci deve puxar o bonde dos delatores



Diante de tantas revelações chocantes sobre a conduta criminosa dos ex-presidentes Lula e Dilma desvendadas por empreiteiros corruptos que fizeram negócios espúrios com os governos do PT, há quem acredite que o pior já passou.

Na verdade, a tragédia na vida de Lula, Dilma e do PT está apenas no começo. Além dos inquéritos e ações penais já em andamento contra vários alvos do partido, as delações feitas até o momento vão render mais uma meia dúzia de inquéritos contra os caciques do partido.

Mas o pior ainda está por vir. Um acordo de delação do ex-ministro da Fazenda, Antonio Palocci tem um potencial tanto devastador quanto imprevisível. Em um simples depoimento ao juiz Sérgio Moro, Palocci já escancarou a hipocrisia dos colegas de partido quanto ao uso de dinheiro roubado dos cofres públicos para financiar as campanhas do PT. Na prática, o ex-ministro jogou na lata do lixo 37 anos de narrativas flagrantemente insustentáveis. Isto perante ninguém menos que o juiz Sérgio Moro.

E Palocci foi além. O ex-membro queridinho de Lula e Dilma prometeu "confidenciar" ao magistrado informações que poderão lhe render mais um ano de trabalho e elogiou a importância da Lava Jato. Bastante lúcido e consciente de sua delicada situação perante as autoridades, Palocci é um dos únicos membros da alta cúpula do partido a reconhecer que o Brasil vive novos tempos e que as velhas cartilhas que levaram o PT ao poder já não valem mais nada.

A maneira clara com que Palocci encara a situação dele e do partido nas atuais conjunturas é um elemento que pode revelar a realidade aos demais petistas presos na Lava Jato com extrema transparência. O que ele quis dizer nas entrelinhas é que o Brasil mudou e não voltará a ser como antes. Que Lula, Dilma ou o PT não possuem mais qualquer chance de voltar ao poder e livrá-los (os presos na Lava Jato) da encrenca em que se meteram.

Palocci abriu caminho para futuras delações de seus companheiros de cela, como João Vaccari e José Dirceu, que se alimentam de ilusões sobre uma vitória de Lula, a aprovação da lei de abuso de autoridades ou o milagres de algum ministro do STF com o rabo preso com Lula acolher um pedido de habeas corpus.

O ex-ministro foi além e indicou aos futuros condenados, como Guido Mantega e Paulo Bernardo, que a delação é o único caminho para esclarecer os fatos e obter algum benefício de redução de pena junto ao Ministério Público Federal. Em outras palavras, Palocci abriu os olhos dos companheiros e, de quebra, abriu a porta do inferno para o PT.


A tragédia na vida de Lula, Dilma e do PT está apenas começando. A promessa de Palocci de que poderia revelar informações capazes de dar mais um ano de trabalho para a Lava Jato pode ser até mesmo modesta, diante de tantos fatos que ainda virão a tona.
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget