\imprensa Viva
.

Petistas graúdos na mira da Lava Jato. Paulo Bernardo e Guido Mantega devem fazer companha a Palocci em breve



As ações recentes da Polícia Federal que tiveram como alvos os ex-ministros Paulo Bernardo, Guido Mantega e Antonio Palocci ainda vão render muita dor de cabeça para o PT, Lula e Dilma. Os fragmentos das investigações conduzidas até aqui irão permitir aos investigadores e peritos da Operação Lava Jato traçar um esboço do padrão de captação de propinas para o partido.

No cado do ex-ministro Antonio Palocci, a situação já está consolidada. O petista foi apontado na delação da Odebrecht como o operador oficial da conta de Lula e do PT no setor de operações estruturadas, conhecido como o departamento de propinas da empreiteira. Palocci gerenciava uma conta de mas de R$ 120 milhões, dos quais R$ 23 milhões foram destinados ao ex-presidente Lula.

Assim como Palocci, a situação dos ex-ministros Guido Mantega e Paulo Bernardo, o marido da senadora Gleisi Hoffmann, se complicou bastante após a homologação da delação da Odebrecht. O Procurador-geral da República, Rodrigo Jano, já encaminhou ao STF novos pedidos de inquéritos contra os dois, além de pedidos contra Lula, Dilma e outras estrelas de primeira grandeza do PT.

Os casos de Palocci, Mnatega e Paulo Bernardo prometem aprofundar ainda mais a situação do partido e de seus líderes. Os três investigados estiveram presentes em posições de destaque tanto no governo Lula quanto no governo Dilma e sabidamente atuaram em várias frentes para obter recursos ilícitos para o PT. Segundo delatores da Odebrecht, Dilma indicou Mantega para substituir Palocci na interlocução com a empreiteira sobre os assuntos relativos a propinas para suas campanhas.

Os desdobramentos das investigações em curso ameaçam atingir o núcleo central da organização criminosa comandada por por Lula, o comandante em cadeia de uma série de desmandos e esquemas de corrupção que beneficiaram nomes de peso da legenda personagens que irão surgir ao longo das investigações.

A Lava Jato avança na montagem do quebra cabeças da corrupção petista e não vai dar trégua para esta gente até que se chegue a todos os envolvidos. Tendo em vista o enraizamento da cultura da corrupção em praticamente todos os setores do PT, é bem provável que o partido acabe se dissolvendo, após a conclusão de todas as investigações. Não vai sobrar nada.
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget