\imprensa Viva
.

O PT dividido. Uns não querem Lula dirigindo do partido. Outros não querem Lula candidato à Presidência



As incertezas do ex-presidente Lula quanto ao seu futuro são tantas, que ele nem mesmo tem tido a coragem de tomar decisões importantes nos últimos meses. Bem diferente daquele Lula seguro que  mandava e desmandava, e até indicou um poste indesejável no partido como sua sucessora, o Lula dos dias de hoje já não sabe mais nem diferenciar quando está com fome ou com sede.

Lula cogitou presidir o PT e sugeriu que seus aliados no partido lançassem a ideia para ver "se colava". Não colou. A maioria dos dirigentes fez cara feia e alguns até questionaram a "irrelevância" do cargo para o petista. O deputado estadual Raul Pont (PT-RS) foi um dos petistas indignados com a possibilidade de Lula presidir o partido: " Ele vai assumir a administração do PT? Vai assinar cheques?, questionou o deputado petista.

Existe uma corrente no partido denominada Muda PT que não quer ver Lula na presidência do partido de jeito nenhum. O líder da Articulação de Esquerda, Valter Pomar, disse claramente que a tendência é contrária à tese de Lula na chefia do partido e prefere até mesmo que o presidente do PT seja Lindbergh Farias.


Se a candidatura de Lula ao posto de presidente do próprio partido não colou, com sua pretensão de se lançar candidato à Presidência da República, a situação não é diferente. Setores do PT temem, por razões óbvias, que o partido não vai conseguir aglutinar os partidos de esquerda em torno da candidatura de Lula. Nem mesmo o tradicional aliado PCdoB vê esta possibilidade. Sem apoio da maioria dos ex-aliados, a candidatura de Lula tende a naufragar antes mesmo de sair do porto. Sem palanques pelo país após a derrota nas últimas eleições municipais, sem dinheiro e sem apoio de outros partidos, muitos no PT não veem a candidatura do petista com bons olhos.

Há um outro temor oculto entre os petistas. Ninguém quer admitir, mas muitos candidatos a cargos de governador, deputados estaduais, federais e senadores vão mudar de partido, caso Lula seja o candidato majoritário na legenda. Os que se preparam para concorrer nas eleições de 2018 estão pouco animados com os últimos dados sobre a rejeição do nome de Lula em todo o país. Se no nordeste a situação não é nada animadora, no resto do país é pior ainda. Gastar dinheiro e tempo em uma eleição tendo Lula como cabeça de chapa é suicídio na maio parte do país, afirmam alguns petistas que pretendem concorrer a cargos no executivo e legislativo em nível estadual e federal em 2018.

"O Lula fica nesse "vai e não vai" não é apenas pela forte rejeição no partido sobre o lançamento prematuro de seu nome. Vai ser mais vergonhoso ainda se lançar candidato e se tornar inelegível antes das eleições, caso seja condenado na Lava Jato" diz um dirigente do PT de Minas. 
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget