\imprensa Viva
.

No PT é assim: réu indica réu como testemunha de defesa. Após Gleisi chamar Dilma, é a vez de seu marido chamar Lula



Há cerca de uma semana, a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), ré em ação penal no Supremo Tribunal Federal, acusada de solicitar e receber R$ 1 milhão em um esquema de corrupção na Petrobrás para a campanha ao Senado em 2010, chamou como testemunha sua de defesa a ex-presidente Dilma Rousseff, ré no STF e cabeça da lista de pedidos de inquéritos do procurador-geral da República, Rodrigo Janot encaminhada ao Supremo.

Agora foi a vez do marido da senadora Gleisi Hoffmann, o ex-ministro Paulo Bernardo (PT-PR), réu no Supremo Tribunal Federal (STF) em razão da Operação Lava-Jato, chamar outro réu do mesmo partido para ser sua testemunha de defesa. Bernardo chamou justamente o ex-presidente Lula, o outro cabeça da lista de pedidos de inquéritos de Rodrigo Janot e réu de cinco ações penais.

Assim como Lula e Dilma, o casal de petistas  Paulo Bernardo e Gleisi Hoffmann também são acusados de participação em esquemas de desvios na Petrobras. Todos são investigados pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Em setembro do ano passado, a Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) abriu ação penal para investigar a suposta participação de Paulo Bernardo, Ernesto Kugler e Gleisi Hoffmann no esquema de desvios de dinheiro da Petrobras

_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget