\imprensa Viva
.

Lula é o exemplo da esquerda brasileira: um farrapo moral. Projeto falido arrastou todos para o lixo da história



De alguns anos para cá, cada vez mais brasileiros despertaram do engodo representado pela esquerda ao longo das últimas décadas. Aos poucos, as pessoas foram percebendo claramente que nem tudo que lícito é ético. Nem tudo que é imoral, é ilegal.

Foi justamente esta distorção de calores que norteou os rumos da esquerda brasileira, capitaneada pelo ex-presidente Lula. Deu no que deu e o petista e seus companheiros se envolveram em uma série de enrascadas com a Justiça. As investigações conduzidas até aqui deixaram bem claro para a população qeu, além de antiético e imoral, Lula agiu de forma ilegal ao angariar uma série de benefícios em troca de favorecimentos pessoais, para seu partido, seus correligionários e aliados políticos.

Embora Lula insista na tese de que é um perseguido político, sua abordagem para seus problemas não é fruto propriamente de um equívoco, mas sim em decorrência da total incapacidade de comprovar sua inocência. Ou em último caso, esperar que a Justiça não consiga comprovar seus crimes.

Lula não é capaz de uma coisa, nem outra. Do mesmo modo que que se encontra completamente incapacitado de provar sua inocência, o petista está apavorado diante da possibilidade de que a Justiça irá conseguir comprovar seus crimes.

Desde o momento em que a esquerda brasileira chegou ao poder, junto com Lula em 2003, o Estado tem sido vítima de uma falsa convicção desta gente que acreditava que o país lhes devia alguma coisa, que o Estado lhes devia alguma coisa e se sentiram no direito de lançar mão daquilo que bem entendem como uma forma de "compensação" por terem "lutado" pela democracia.

Lutaram uma ova pela democracia. Lutaram sim, pelo poder. Quem de fato lutou pela democracia foram os jovens, os chefes de família e a sociedade que se mobilizou nas ruas pedindo o fim da ditadura. Quando os militares entregaram o poder aos civis, toda esta gente voltou para casa, com a sensação do dever cumprido. Já os políticos, sobretudo os de esquerda, estes nunca desceram do palanque.

Mas no caso das esquerdas, a situação é mais grave. A ex-presidente Dilma certa vez alegou que ela tinha direito de usufruir ao máximo das benesses do Estado por ter sido uma guerrilheira que "lutou pela democracia". Nenhum guerrilheiro lutou pela democracia no Brasil, mas sim pela implantação de um regime comunista. Ainda assim, Dilma se sentia no direito de usar e abusar das regalias quando chegou ao poder. Sua filha Paula tinha a disposição nada menos que oito carros de luxo e 16 servidores, sendo 8 motoristas e 8 seguranças. Dilma tinha mais de 30 motoristas e cerca de 90 carros de uso exclusivo.

Este sentimento de que "é tudo nosso" é comum na esquerda quando chegam ao poder. Eles se sentem no direito de tirar pequenas "lasquinhas" aqui e ali para "compensar" os dias de penúria e miséria. Um bando de mortos de fome, sem nenhum discernimento entre o público e o privado. Lula confessou que roubou objetos de ouro e escondeu em um cofre do Banco do Brasil.

O ex-presidente Lula estendeu suas regalias e esquemas de corrupção mesmo após deixar o cargo em 2011. O petista continuou a se beneficiar dos negócios feitos pelo governo Dilma com empreiteiros corruptos, que lhe contrataram palestras falsas, lhe compraram imóveis em nome de laranjas e financiavam suas viagens com o propósito de mantê-lo em evidência para que pudesse voltar ao poder, após o governo de Dilma.

O ex-presidente literalmente meteu os pés pelas mãos e cometeu uma série de crimes confiante que, tendo uma comandada no Palácio do Planalto, nada o atingiria. Com isso, Lula envolveu praticamente todos os seus amigos, empreiteiros aliados e até mesmo seus familiares em seus esquemas criminosos.

Neste momento, Lula tenta desesperadamente transferir para o campo político questões que são exclusivas da esfera judicial. Na esperança de conseguir sensibilizar os eleitores, sobretudo aqueles que não leem e não entendem absolutamente nada da lei, Lula trava uma batalha inglória contra o contribuinte e contra a Justiça do país. Assim como fez para chegar ao poder, Lula continua tentando subjugar as virtudes das instituições e do povo através de sua ótica míope sobre os reais valores da sociedade dos dias de hoje. 
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget