\imprensa Viva
.

Histeria e desespero no PT com ação devastadora do MPF contra o PP. Partido de Lula e Dilma é o próximo da lista



O clima de histeria e desespero se instalou no PT na noite desta quinta-feria, 30, após a divulgação da ação de improbidade administrativa movida pelo Ministério Público Federal, no Paraná, contra o PP. O MPF confirmou que apresentou à Justiça Federal ação de civil pública contra o Partido Progressista e outros dez políticos da legenda.

Na ação movida pelo MPF ajuizada há pouco mais de uma semana, a força-tarefa da Lava Jato imputa atos de improbidade administrativa ao grupo e pede que sejam condenados – inclusive o PP, como pessoa jurídica – a pagarem R$ 2,3 bilhões de ressarcimento ao erário, multa civil e por danos morais coletivos.

O estrago promete ser profundo não apenas para o partido, como também para seus membros. como se trata de uma ação de improbidade, na área cível, a Procuradoria, em Curitiba, pode processar deputados com mandato, por não haver foro especial por prerrogativa de função, nesses casos.

É a primeira ação por improbidade proposta contra um partido político da força-tarefa da Lava Jato. Além dos valores que os réus terão de pagar ao Erário, se forem condenados, a ação pede para os políticos suspensão dos direitos políticos por dez anos, proibição de contratar com o Poder Público e a vedação de receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios, além da cassação da aposentadoria especial dos parlamentares ou perda do direito à contagem do tempo como deputado para a aposentadoria.

A notícia caiu como uma bomba em todos os diretórios do PT espalhados pelo país, especialmente no de São Paulo, onde costuma se reunir a cúpula do partido. A ação que considera os danos causados por partidos e políticos ao Erário no esquema de desvios de contratos da Petrobrás é um prenúncio do que vem pela frente contra o PT, PMDB e seus principais integrantes. Os dois partidos também atuaram de forma consistente em desvios decorrentes do pagamentos de vantagens para o esquema da Diretoria de Abastecimento em negócio da Braskem e do Grupo Odebrecht com a Petrobras.

O primeiro esquema alvo da ação ‘diz respeito à identificação, ao longo das investigações da operação Lava Jato, de um enorme e complexo estratagema ilícito executado em prejuízo da Petrobrás, ao menos no período de 2004 a 2014’, período que compreende exatamente os mandatos dos ex-presidentes Lula e Dilma.
.
“Um cartel de empreiteiras fraudava procedimentos licitatórios da estatal em obras gigantescas, inflando indevidamente os lucros obtidos”, afirma a Procuradoria.

“Para isso, o cartel contava com a corrupção de empregados públicos do alto escalão da Petrobras, especialmente de diretores da estatal que favoreciam as fraudes nas licitações. Os recursos ilícitos obtidos passavam, então, por um processo de lavagem por meio de operadores financeiros. As propinas eram entregues pelos operadores para os executivos da estatal, assim como para os políticos e partidos responsáveis pelo apadrinhamento dos funcionários públicos.”

O clima de histeria no PT faz todo o sentido. A cúpula do partido só não esperava que o Ministério Público Federal iria pegar "tão pesado" contra os partidos e políticos envolvidos nos esquemas criminosos que vitimaram a Petrobras e os cofres públicos. Se a bomba que estourou no colo do PP já é capaz de fazer estragos irreparáveis, o que vem pela frente contra o PT pode ser bem pior. 
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget