linkaki

Explicada histeria de Humberto Costa, Gelisi, Lindergh, Vanessa Grazziotin contra a Lava Jato. Estão todos implicados



Quem acompanhou a histeria e o desespero dos senadores Humberto Costa, Gleisi Hoffmann, Vanessa Grazziotin, Lindbergh Farias e outros membros da antiga base aliada dos governos petistas durante o processo de impeachment de Dilma deve ter estranhado tanto descontrole vindo de ocupantes de um cargo tão elevado.

Discernimento, clareza e autocontrole são requisitos mínimos que a população espera de um senador da República. Mas o comportamento dos ilustres senadores da esquerda não passou nem peto do razoável. Estavam todos visivelmente desesperados, histéricos e pouco se importando com o impacto que tanto descontrole pudesse surtir na opinião pública.

Hoje se sabe que todo aquele espetáculo não se deu em virtude do amor que eles tinham por Dilma ou do ódio que demonstravam contra o juiz Sérgio Moro e a Lava Jato. Estavam mesmo apavorados diante da possibilidade de que seus esquemas de corrupção durante os governos petistas viessem todos a tona, como acabou acontecendo.

Estavam de fato desesperados em salvar a própria pele, na vã esperança de que a continuidade de Dilma no governo iria lhes garantir alguma guarida perante a Justiça. Todos caminham agora para um desfecho trágico de uma vida de crimes. Lula, Dilma, Lindbergh, Gleisi, Vanessa, Humberto Costa, Palocci, Mantega e outras dezenas de petistas integram a lista de pedidos de abertura de inquéritos enviados pela PGR ao Supremo Tribunal Federal. Todos que foram implicados criminalmente nas delações dos 78 executivos da Odebrecht podem ter o mesmo destino de Lula já em 2019, caso não consigam se reeleger em outubro e manter o foro privilegiado.

Vale lembrar que o Ministério Público Federal não celebra nenhum acordo de delação com base apenas em relatos. Todas as confissões devem ser acompanhadas de provas robustas e comprováveis. Embora todos eles tentem desqualificar publicamente o instituto da delação premiada, no fundo, eles sabem muito bem como as coisas realmente funcionam. Sabem também que, à esta altura dos acontecimentos, já estão todos com um pé na prisão. 

Informe seu Email para receber notícias :