\imprensa Viva
.

Até quando os cretinos do PT vão sustentar tanto cinismo? A casa já caiu, gente!



A Polícia Federal, através das investigações da Operação Lava Jato, Operação Zelotes e Operação Custo Brasil, já comprovou que o PT roubou o dinheiro do povo brasileiro de todas as formas possíveis.

Os executivos da Odebrecht já confirmaram em depoimentos, acompanhados de provas cabais, boa parte das descobertas decorrentes das investigações conduzidas pela força-tarefa da Lava Jato. Marcelo Odebrcht já confirmou que Lula tinha uma conta abastecida com propinas na empreiteira e que sacou boa parte dos R$ 23 milhões ali depositados. O executivo também confirmou que era Dilma que controlava pessoalmente o fluxo de mais de R$ 150 milhões do dinheiro roubado que irrigou sua campanha em 2014. Marcelo confirmou que se reuniu mais de 100 vezes com Dilma e que a alertou que a situação estava fora de controle e que seus esquemas seriam descobertos pela Lava Jato.

Apesar de todas as provas, das consequências inevitáveis, como novos processos na Justiça, Lula e Dilma insistem em atacar o juiz Sérgio Moro e a Lava Jato. Os cretinos tentam subverter valores, alegando que os membros do Ministério Público não entendem de política e não sabem como as coisas são feitas nos bastidores do poder. É lamentável que a imprensa continue repercutindo o cinismo desta gente.

- Na Lava Jato

Conforme já foi explicitado por vários delatores, entre laranjas, doleiros e executivos da Odebrecht, o PT se beneficiou de esquemas de desvios feitos em conluio com empresários em obras superfaturadas na Petrobras, em refinarias, na Usina de Belo Monte, em estádios da Copa, em obras para as Olimpíadas, em obras de estradas e até mesmo em reformas de hospitais. As obras eram contratadas em valores majorados, os custos eram alterados para maior, Apenas para ilustrar,  A Hidrelétrica de Belo Monte, no Pará, foi orçada em R$ 16 bilhões, leiloada por R$ 19 bilhões, financiada por R$ 28 bilhões, mas já custou mais de R$ 50 bilhões em valores atualizados.

A Força-tarefa da Operação Lava Jato já recuperou R$ 3 bilhões do dinheiro roubado do povo com a ajuda do PT. A estimativa é a de que tenham sido desviados dos cofres públicos, apenas no âmbito das investigações baseadas em Curitiba, perto de R$ 30 bilhões. Para se ter uma ideia, a Odebrecht, a maior financiadora das campanhas de Lula e Dilma, terá que devolver aos cofres públicos mais de R$ 6 bilhões. Isso sem citar a OAS, UTC e outras 6 empreiteiras que participaram do esquema criminoso montado pelo PT de Lula, Dilma e companhia.

Além dos desvios da Odebrecht, existem ainda os contratos bilionários do BNDES, sobre os quais suspeita-se que o partido e as empreiteiras beneficiadas com financiamentos tenham acordado "comissões" de até 3% de todos os recursos liberados.

Ah, mas tem outros partidos envolvidos. É claro que sim, mas quem chefiou todos os esquemas foi o guardião da chave do cofre do dinheiro do contribuinte nos últimos treze anos: o PT. Nenhum crime, nenhuma nomeação de diretores corruptos ocorreria sem o aval do partido, especificamente dos ministros-chefes da Casa Civil da Presidência da República, todos petistas, todos suspeitos, alguns indiciados, outros condenados e presos.

Os executivos da Odebrech confirmaram que Dilma solicitou propina para cinco partidos da base aliada de seu governo para garantir mais tempo na propaganda eleitoral. O encarregado de arrecadar R$ 7 milhões para cada partido foi Edinho Silva, ex-ministro de Dilma.

O PT teve todos os seus tesoureiros dos últimos treze anos presos por envolvimento de crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha. Delúbio Soares, João Vaccari Neto e por último, Paulo Ferreira, marido da ex-ministra do Desenvolvimento Social no governo Dilma Tereza Campelo. Além de todos os tesoureiros, o PT já teve vereadores, deputados estaduais e federais, prefeitos, senador e até ministros presos.

O partido é apontado como uma organização criminosa por vários juízes desde a época do mensalão. Hoje se sabe que o petrolão, o esquema criminoso dentro da Petrobras, teve início logo nos primeiros meses do primeiro mandato do ex-presidente Lula, em 2003, quando a ex-presidente Dilma Rousseff ocupou a presidência do conselho da estatal e acumulou o cargo como ministra das Minas e Energia e posteriormente, ministra-chefe da Casa Civil nos governos Lula.

- Na Operação Zelotes

O ex-presidente Lula é apontado como suspeito de ter negociado medidas provisórias para beneficiar o setor automobilístico com a renúncia fiscal de mais de R$ 13 bilhões. As operações teriam sido feitas através do lobby de um amigo do ex-presidente desde os anos 70, Mauro Marcondes e sua esposa e sócia do escritório Mautoni e Marcondes, Cristina Mautoni, ambos presos pela Polícia Federal. O escritório do amigo de Lula foi o responsável por raspasses ao filho de Lula, Luis Claudio Lula da Silva, que podem alcançar os R$ 4 milhões. No total, a Polícia Federal desconfia que o caçula do ex-presidente possa ter recebido bem mais de R$ 10 milhões, através de empresas constituídas apenas para assinar contratos de fachada.

- Na Operação Custo Brasil

A Polícia Federal desvendou um esquema milionário de desvios de dinheiro de servidores e pensionistas que contraíram empréstimos consignados ao longo dos últimos 6 anos do governo Dilma. O então Ministro do Planejamento, Paulo Bernardo (PT-PR), marido da senadora Gleisi Hoffmann, (PT-PR) foi preso na Operação Custo Brasil e apontado como cabeça no esquema que desviou mais de R$ 100 milhões de pessoas endividadas. Bernardo teria ficado com R$ 7 milhões e repassado outros R$ 80 milhões para o PT, por determinação do ex-tesoureiro do partido, João Vaccari Neto.

Conclusão: todos os personagens centrais e comandantes dos esquemas bilionários de corrupção de que se tem notícias, e provas, são integrantes do PT. A organização criminosa, como o partido já foi classificado por vários juízes, roubou o dinheiro do povo de todas as formas possíveis e imagináveis. Metade dos ex-ministros, senadores e deputados do partido estão sendo investigados por crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha, O líder máximo do PT, o Sr Luis Inácio Lula da Silva, é réu em cinco ações penais e alvo de pelo menos 4 outros inquéritos na justiça, apontado como responsável pela prática de crimes de toda sorte, todos relacionados com corrupção, lavagem de dinheiro, organização criminosa e tráfico de influência.

O PT é, basicamente, segundo definições que podem ser extraídas dos inquéritos policiais, um partido formado por políticos corruptos, eleitos com dinheiro roubado do povo. Sendo um partido essencialmente corrupto, formado por políticos essencialmente corruptos, que comandaram o país ao longo dos últimos treze anos, não é de se surpreender com a grave crise econômica, moral e política que o Brasil atravessa. São 12 milhões de chefes de família desempregados. 2 milhões de empresas falidas e sonhos desfeitos. Sonhos de pessoas empreendedoras, que colocaram seu dinheiro em um negócio por acreditar no país.

Tolerar os cretinos do PT, os militantes, os simpatizantes, os representantes dos partidos aliados, conhecidos como linhas-auxiliares, os artistas e personalidade públicas que foram coniventes com tanta roubalheira é algo que consiste num gigantesco exercício de tolerância. Olhar para a cara dessa gente e ouvi-los se defendendo mutuamente, enquanto atacam os membros do Ministério Público Federal, os agentes da Polícia Federal e os juízes que estão dispostos a recuperar o dinheiro que roubaram do povo é algo simplesmente revoltante. São cretinos, bandidos e cínicos que sustentam suas mentiras até as últimas consequências. Os membros do partido, os artistas, os militantes e todos os brasileiros que ainda ousam abrir a boca para defender o PT de Lula, Dilma e Companhia.
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget