\imprensa Viva
.

Aliado de Cunha admite sua participação no assalto à Petrobras: Na tribo do petrolão, Cunha é no máximo um índio, e o cacique está solto".



O ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha acaba de ser "detonado" pelo seu principal aliado político: o Deputado Carlos Marun (PMDB-MS) confirmou acreditar no envolvimento do amigo no esquema de corrupção na Petrobras.

Cunha, que está preso em Curitiba desde outubro do ano passado, foi condenado esta semana a 15 anos e quatro meses de prisão por crimes de corrupção, lavagem e evasão fraudulenta de divisas. A ação penal trata de propinas na compra do campo petrolífero pela Petrobras em Benin, na África, em 2011. Esta é apenas a primeira condenação do ex-deputado imposta pelo juiz federal Sérgio Moro.

No mesmo dia da condenação de Cunha, Deputado Carlos Marun afirmou em entrevista ao Estado que o ex-deputado não é protagonista no esquema criminoso na Petrobras. Apesar de afirmar que não poderia comentar a condenação do colega, por não ter lido a sentença, Marum reconheceu que "O Cunha, ao meu modo de ver, não é o protagonista desta situação. Na tribo do petrolão, Cunha é no máximo um índio, e o cacique está solto", admitiu o deputado.

Marum fez uma referência a afirmação do procurador-geral da República, Rodrigo Janto, que apontou o ex-presidente Lula como o verdadeiro chefe da organização criminosa que vitimou a Petrobras.
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget