\imprensa Viva
.

Renan Calheiros em pânico com prisão do lobista Jorge Luz, acusado de repassar propina de US$ 6 milhões ao PMDB



O senador Renan Calheiros está em pânico com a chegada dos lobistas Jorge Luz e Bruno Luz ao Brasil. alvos de mandados de prisão preventiva na Operação Blackout, 38ª fase da Operação da Lava Jato, pai e filho tiveram a prisão preventiva decretada pelo juiz federal Sérgio Moro, que determinou ainda o bloqueio de R$ 100 milhões dos dois.

O lobista Jorge Luz e apontado como um operador de propinas para o PMDB em estatais e conhecido por suas relações com os senadores Renan Calheiros (PMDB-AL), Jader Barbalho (PMDB-PA) e o ex-ministro de Minas e Energia Silas Rondeau.

Jorge é considerado pelos investigadores como uma espécie de “operador dos operadores” e teria movimentado 40 milhões de dólares em propina em 10 anos, oriundos, sobretudo, de contratos da diretoria Internacional da Petrobras. Luz foi mencionado pelo ex-diretor de Internacional da Petrobras e delator Nestor Cerveró como o responsável por idealizar o esquema de desvio de propinas na Petrobras.

Cerveró confirmou em sua delação que pagou cerca de US$ 6 milhões em propina ao PMDB por intermédio de Jorge Luz, em 2006. O acerto de propina teria ocorrido em jantar na casa de Jader Barbalho, em Brasília, que teria contado com a presença de Renan Calheiros, do ex-ministro Silas Rondeau, de Paulo Roberto Costa (então diretor de Abastecimento) e de Sergio Machado, ex-presidente da Transpetro, subsidiária da Petrobras.

Renan confirmou que é amigo de Jorge Luz, mas disse que não o vê há mais de 25 anos. O temor de Renan agora é que, após ser preso, seu amigo conte outra versão para a história. 
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget