\imprensa Viva
.

PT quer militante defensora da maconha no cargo de ministra do STF, no lugar de Alexandre de Moraes



Um grupo de parlamentares petistas e de esquerda integrado por Paulo Teixeira (PT-SP), Patrus Ananias (PT-MG), Jandira Feghali (PCdoB-RJ) e a senadora Fátima Bezerra (PT-RN), lançou a a professora de Direito Beatriz Vargas Ramos como candidata alternativa para a vaga de ministra Supremo Tribunal Federal (STF) no lugar de Alexandre de Moraes.

A professora da UnB simpatizante de Dilma e defensora da liberação da maconha considera o governo de Michel Temer ilegítimo. A petista afirmou que  o objetivo de sua candidatura é revelar a "farsa" da escolha de Alexandre de Moraes para o cargo. Beatriz afirmou que "Moraes só negocia com bancada da bala". "Ele gosta da linguagem bélica."

Demonstrando uma inteligência abaixo da média, Beatriz Vargas Ramos afirma que a indicação de Moraes é "antiética" por ele ter feito parte de um cargo de confiança do governo Temer. A professora se esquece que o ministro Dias Toffoli era advogado do PT, defendeu interesses do partido como advogado da bancada petista no senado e era filiado de carteirinha do partido.

Sem receio de assumir sua simpatia pelo PT e por bandidos como José Dirceu, Antonio Palocci e Lula, a petista considera ainda que algumas ideias expostas pelo ministro licenciado da Justiça representam um risco para a democracia, como a defesa das delações premiadas, a manutenção da prisão de condenados em segunda instância, a legalidade das prisões preventivas e a forma com que defende a Operação Lava Jato.

No vídeo Abaixo, a militante petista defende a Descriminalização do porte de drogas para uso pessoal durante audiência no Senado em 2014:





_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget