\imprensa Viva
.

Marina não serve. O Brasil não precisa de alguém que se omite em questões importantes e se financia com caixa 2.



A ex-petista Marina Silva é até hoje muito identificada com o partido e seus integrantes. A ex-ministra de Lula por quase 8 anos integrou os quadros do PT durante mais de 24 anos e praticamente formou a sua cultura política ao lado de gente como José Dirceu, João Vaccari Neto e Antônio Palocci, todos os três presos na Lava Jato.

Marina é cria de Lula, réu em cinco ações penais e alvo de outros três inquéritos criminais. A atual líder da REDE, partido que fundou para controlar com mão de ferro e lançar sua candidatura à Presidência da República por um número indefinido de eleições, é citada em várias denúncias de uso de caixa dois e recebeu dinheiro de Eike Batista, da Odebrecht, da OAS e até mesmo da Samarco, a empresa responsável pela tragédia em Mariana, Minas Gerais.

Marina foi conivente com a cultura da corrupção que reinou no PT a partir do esboço de um plano de poder duradouro e se sentiu ressentida quando foi deixada da lado por Lula, que preferiu indicar a ex-presidente Dilma Rousseff para sua sucessora. Até então, Marina conviveu sem nenhum problema com as práticas ilícitas de financiamentos de campanhas do partido. Mas ao ser relegada a um papel secundário no partido, resolveu abandonar a legenda para concorrer à Presidência em 2010 pelo partido Verde e em 2014 pelo PSB. A princípio, entrou na chapa do candidato Eduardo Campos como vice, mas com a morte do político, Marina acabou concorrendo ao cargo majoritário.

Apesar de não ter conseguido chegar ao segundo turno em nenhuma das eleições que disputou, Marina acredita na "fórmula" de Lula. Se projeto é ser candidata em todas as eleições e nutre a esperança de ganhar algum dia.

Marina é uma oportunista de plantão em todos os sentidos. Além de evitar se desgastar debatendo questões importantes para o país, a líder da Rede costuma aparecer em momentos de crise para acusar o governo e pedir a renúncia do ocupante do cargo de presidente. Marina não esconde que, a exemplo de Lula e do PT, também alimenta seu sonho de projeto de poder. Não há qualquer dúvida de que, uma vez eleita, irá convocar seus amigos do PT para ajudá-la a governar. Há quem diga que ela tem um compromisso de mandar soltar os "presos políticos" de seu antigo partido. 
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget