\imprensa Viva
.

Mais um petista admite que o PT roubou do povo para se manter no povo. É a vez do ciente e conivente Humberto Costa




O senador Humberto Costa (PT-­PE) entrou  definitivamente no time dos petistas que resolveram assumir o óbvio e admitir que o partido se manteve no poder graças ao uso de dinheiro roubado do povo.

Ciente e conivente com a roubalheira do PT ao longo dos últimos 13 anos, Humberto Costa fez parte do núcleo duro do partido. Foi ministro da Saúde do governo Lula e um dos mais aguerridos senadores contrários ao impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff.

O senador petista concedeu uma entrevista à Veja e assumiu publicamente que chegou a hora de o PT admitir que se envolveu em corrupção, pedir desculpas à sociedade pelos erros que cometeu, abandonar o discurso de “denúncia do golpe”. “A autocrítica é necessária, essencial, mas não é suficiente”, afirma Humberto Costa na entrevista.

Veja - “O senhor fala como se o problema fosse erro político ou investida da Lava-Jato. Não houve corrupção?

Humberto Costa - Houve. Houve pessoas que podem ter se beneficiado pessoalmente? Claro. No nosso caso, as coisas que até agora têm sido identificadas foram feitas dentro de uma linha de fortalecer a política do partido. Foram feitas com o propósito de manter o poder e de fortalecer o PT. Nesse processo, perdemos as referências.”

Humberto Costa, assim como outros petistas, reconhece que não há como construir uma nova narrativa para o PT sem admitir que o partido chegou ao poder e lá se manteve por muitos anos, graças aos esquemas de corrupção e aos desvios bilionários na Petrobras. Outros petistas como Eduardo Suplicy, Tarso Genro, Gleisi Hoffmann e até mesmo a ex-presidente Dilma Rousseff já admitiram a roubalheira do partido.
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget