\imprensa Viva
.

Lava Jato vai criar nova força-tarefa para investigar esquemas de Lula e Dilma no BNDES no Brasil e no exterior



Após desvendar uma enorme quantidade de crimes na Petrobras, a Operação Lava Jato pretende criar uma força-tarefa específica para investigar fatos envolvendo as operações do BNDES no Brasil no exterior durante os governos de Lula e Dilma, informam investigadores. A nova esquipe será baseada no Rio de Janeiro e não em Curitiba, onde se concentram as investigações sobre os crimes na Petrobras. O novo grupo  contará com a organização do procurador-geral da República, Rodrigo Janot.

A nova força-tarefa da Lava Jato no BNDES contará com dezenas de procedimentos investigatórios que já estão em fase de apuração e deve mirar o foco nas transações que podem incriminar os ex-presidentes Luiz e Dilma.

Segundo informara os investigadores à reportagem do Site Valor, a investigação que tem como base um suposto envolvimento direto de Lula em supostas vantagens indevidas que ele teria recebido da Odebrecht, entre os anos de 2008 e 2010 e 2011 e 2015. A investigação, portanto, deve abranger o mandato da ex-presidente Dilma.

A informação é de que os procuradores já reuniram "quantidade expressiva de dados entregues por delatores, além de documentos obtidos em ações de busca e apreensão e informações de quebra de sigilo bancário e fiscal de investigados relacionados ao banco", publica.

Nessas apurações já em curso, o Ministério Público Federal, MPF, acredita que o trabalho de negociações exteriores e internacionais relacionadas à presença de empresas estatais e brasileiras em outros países, realizadas por Lula durante o seu governo, teve algo de ilícito.

Entrarão para o aprofundamento deste grupo a suposta "contrapartida" por essas "vantagens" e como se dava entre servidores dos governos em países como Cuba e República Dominicana, onde o BNDES ofereceu suporte de crédito para obras de engenharia.

Além disso, o Ministério Público Federal, nas mãos de Janot, buscará ainda mais cooperação internacional para estender as investigações envolvendo o BNDES. Por outro lado, apesar de poder auxiliar nas apurações, a cooperação pode acarretar em mais bloqueios de países estrangeiros a empreiteiras e companhias brasileiras que têm entre sua cartela de clientes outras nações.
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget