\imprensa Viva
.

Gaviões da Corrupção. Odebrecht também pagou propina de R$ 2,5 milhões para Andrés Sanchez



Pelo visto, a influência do ex-presidente Lula sobre a liberação de propinas por parte da empreiteira Odebrecht permitiu que seus parceiros também fossem contemplados com o esquema criminoso de financiamentos de campanhas petistas.

Em seus acordos de delação premiada, o ex-diretor-superintendente Luiz Bueno e do ex-presidente de Infraestrutura da Odebrecht confirmaram que a empreiteira repassou R$ 2,5 milhões em propina para a campanha de 2014 para o cargo de deputado federal do ex-presidente do Corinthians, Andrés Sanchez (PT-SP), eleito naquele ano.

 O nome de Sanchez é apenas um entre dezenas de políticos do PT citados nos acordos de delação que os 77 executivos da empreiteira que fecharam com a Lava Jato. O acordo de colaboração do Grupo já foi homologado pela presidente do Supremo Tribunal Federal, ministra Cármen Lúcia e os documentos fornecidos pelos delatores servirão para a abertura de novos inquéritos contra os citados.

Em sua declaração à Justiça Eleitoral, Sanchez não declarou os valores recebidos da Odebrecht. Dados do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) apontam que a única empreiteira que aparece como doadora oficial de sua campanha é a UTC Engenharia, outro alvo da Lava Jato, com valor de R$ 100 mil.

A Odebrecht, por meio de nota, "reafirma seu compromisso de colaborar com as autoridades. A empresa está implantando as melhores práticas de compliance, baseadas na ética, transparência e integridade". Na prática, a empreiteira confirmou o teor das delações de seus dois executivos.
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget