\imprensa Viva
.

Foge Lula, Foge Dilma. Marcelo Odebrecht terá que delatar nos EUA para não cair no alerta vermelho da Interpol



Os integrantes do PT, especialmente os ex-presidentes Lula e Dilma, foram pegos de surpresa com a notícia de que os executivos da Odebrecht  e da Braskem, incluindo o ex-presidente do Grupo, Marcelo Odebrecht, terão que confessar seus crimes na Justiça americana.

Segundo a Folha, "um grupo de executivos da Odebrecht e da Braskem confessou uma série de crimes cometidos nos Estados Unidos e agora está em pânico" diante do risco de serem presos caso deixem o Brasil por conta das ilicitudes que narraram. Para se livrar do risco de inclusão no alerta vermelho da Interpol, vão ter de fazer acordos de delação nos EUA.

E não se trata apenas de uma possibilidade. O Departamento de Justiça dos Estados Unidos, o equivalente ao Ministério da Justiça brasileiro, já avisou oito executivos da Odebrecht e Braskem que eles serão ouvidos no Brasil por procuradores americanos, provavelmente no próximo mês, para iniciar a negociação com as autoridades de lá para fechar acordos de delação.

Como a maior parte de delação dos executivos da Odebrecht envolvem membros do PT, como os ex-presidentes Lula e Dilma, o pânico diante da notícia tomou conta da cúpula do partido. Os dois líderes do PT foram seriamente implicados nas delações do Grupo. A Odebrecht e a Braskem, petroquímica ligada ao grupo, fizeram o que é considerado o maior acordo com os EUA por violar a legislação anticorrupção daquele país, mas que não protege os executivos como pessoas físicas.

As duas empresas fecharam acordos com três países simultaneamente em dezembro do ano passado (Brasil, Suíça e EUA), nos quais concordaram em pagar no mínimo R$ 6,9 bilhões, durante 23 anos. EUA e Suíça vão ficar com cerca de R$ 700 milhões para cada país.

Lula e Dilma serão diretamente implicados em qualquer delação dos executivos da Odebrecht, já que confessou que funcionários do grupo apagaram provas do departamento de propina armazenadas em computador quando estavam nos Estados Unidos. O fato ocorreu em janeiro de 2016, segundo documentos dos EUA. Os recursos do departamento de propinas foram destinados ao ex-presidente Lula, para o PT e para as campanhas campanhas eleitorais de Dilma.

Com informações da Folha

_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget