\imprensa Viva
.

Dilma sumiu do mapa após saber que Marcelo Odebrecht vai depor no TSE sobre propina em sua campanha



A ex-presidente Dilma Rousseff está prestes a provar o gostinho antecipado do estrago provocado por uma das delações mais devastadoras da Lava Jato. Marcelo Odebrecht, o ex-presidente da maior empreiteira da América Latina irá depor na próxima quinta-feira, 1º de março ministro do Tribunal Superior Eleitoral, Herman Benjamim, através de videoconferência.

Além de Marcelo Odebrecht, o O relator da ação que investiga irregularidades na campanha de Dilma irá ouvir os depoimentos dos ex-executivos da empreiteira Cláudio Melo Filho e Alexandrino de Salles Ramos.

O relator no TSE (Tribunal Superior Eleitoral)  da ação que pede a cassação da chapa Dilma/Temer, o ministro Herman Benjamim, marcou para março o depoimento de Marcelo Odebrecht, ex-presidente da construtora, e dos ex-executivos da empreiteira Cláudio Melo Filho e Alexandrino de Salles Ramos, que serão ouvidos em Brasília no dia 2 de março.

"Por tais razões, diante de indicativos extraídos da mídia escrita sobre a recente homologação da colaboração premiada de 77 (setenta e sete) executivos da empresa Odebrecht, no âmbito da denominada Operação Lava Jato, e de que houve depoimentos relacionados à campanha eleitoral da chapa Dilma-Temer em 2014, determino a oitiva das testemunhas", diz trecho do despacho do ministro.

Segundo os relatos gravados e documentados no acordo de colaboração da empreiteira com a Lava Jato, foram doados de maneira ilegal (caixa 2) cerca de R$ 30 milhões para a campanha de Dilma.

A defesa de Temer no TSE sustenta que, como candidato a vice-presidente, ele não teve responsabilidade sobre as irregularidades apontadas na ação. Além disso, existe o argumento de que as contabilidades seriam administradas em separado.

Ainda segundo Benjamim, as oitivas foram autorizadas pelo relator da Operação Lava Jato no STF, ministro Edson Fachin, e pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, chefe da força-tarefa de procuradores da operação.

A expectativa é a de que Marcelo Odebrecht e ou outros dois ex-executivos do grupo confirmem os depoimentos devastadores contra Dilma que constam em seus acordos de delação.

_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget