\imprensa Viva
.

Dilma diz que houve assalto à Democracia no Brasil. Receita Federal diz que assalto foi na Petrobras e cobra R$ 15 bilhões



A ex-presidente Dilma Roussef tem declarado ultimamente que houve um assalto à democracia no Brasil. A viajou para a Europa no mês passado e levou consigo uma equipe de assessores e seguranças. Todas as despesas com viagens entre Espanha, França e Itália, incluindo deslocamentos, hospedagem e alimentação, foram pagas pelo contribuinte brasileiro.

A petista, que não conseguiu ser recebida por nenhum chefe de Estado por onde passou, participou apenas de eventos medíocres  organizados pela inexpressiva esquerda europeia. A petista percorreu várias cidades com sua palestra “O Assalto à Democracia no Brasil e na América Latina”.

Segundo Dilma, "O impeachment só foi possível devido a um assalto à democracia em um país que tinha escolhido por quarta vez consecutiva um governo do Partido dos Trabalhadores."

Enquanto Dilma estava no exterior falando mal do Brasil, a Receita Federal anunciava uma iniciativa na qual pretende cobrar R$ 15 bilhões do dinheiro roubado da Petrobras com a ajuda de Dilma, Lula e dos integrantes do PT. Isto sim, um verdadeiro assalto não apenas à Democracia, mas à dignidade dos brasileiros.

É fato que sem a conivência de Dilma e Lula, o grupo de políticos, empreiteiras, estaleiros, operadores de propina e outros envolvidos no esquema de corrupção na Petrobrás, investigado na Operação Lava Jato jamais teria acesso aos cofres da estatal. Boa parte do dinheiro roubado da Petrobras foi usado justamente para financiar as campanhas de Lula e Dilma.

Segundo a Receita Federal, o valor é a soma das autuações feitas até o último dia de janeiro e as que serão emitidas com base nas fraudes já descobertas pelo grupo especial destacado pelo Fisco para apurar crimes tributários relacionados aos desvios na estatal.

Até agora, a Receita já multou os investigados em R$ 10,1 bilhões – como antecipou o Estado em setembro – por meio de 1.457 procedimentos. A cobrança dos outros R$ 5 bilhões está sendo processada em 854 ações de fiscalização e diligência.

Segundo a Receita, o assalto comandado pela organização criminosa controlada por Dilma Lula pode ser bem maior, pois os processos não levam em conta a análise de crimes contra a ordem tributária identificados a partir de delações mais recentes, como as de 77 executivos e ex-executivos da Odebrecht, homologadas recentemente pela presidente do Supremo Tribunal Federal, ministra Cármen Lúcia. Os depoimentos foram requisitados pelo Fisco, mas ainda não houve autorização para o compartilhamento.

A Receita multou em R$ 4,3 bilhões 82 empreiteiras e firmas de fachada a ela ligadas. As punições foram aplicadas a empresas de grande porte, que respondem por 80% do mercado de infraestrutura no País, e também de médio porte. A lista inclui Odebrecht, Andrade Gutierrez e OAS, integrantes do “clube” da Lava Jato.

O assalto promovido pelo PT de Lula e Dilma na Petrobras é tão desproporcional que a Receita Federal foi obrigada a desenvolver a montar um esquema de investigação sem precedentes, que envolve a criação de um programa especial, o SisLava, só para sistematizar as informações da corrupção na estatal. Esse banco, que é alimentado todos os dias, tem dados de 58,7 mil pessoas físicas e jurídicas que já foram citadas nas investigações.

Com informações do Estadão
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget