\imprensa Viva
.

Defesa de Lula culpa Sérgio Moro pela morte de Dona Marisa e afirma que ações contra ela na Lava Jato estão extintas



Os advogados do ex-presidente Lula foram rápidos ao se pronunciarem sobre a extinção das ações penais que pesam contra a ex-primeira dama Marisa Letícia, que foi declarada morta pela direção do Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo.

Poucas horas após a confirmação da morte de Marisa, nesta sexta, 3, às 18h57, a defesa de Lula e da ex-primeira dama afirmou que o fato automaticamente extingue duas ações penais abertas contra ela na Operação Lava Jato.

“A consequência jurídica do falecimento de D. Marisa nesta data será a extinção, em relação a ela das duas ações penais propostas de forma irresponsável pelo Ministério Público Federal”

Os advogados de Lula alegaram que "Em 4 de março de 2016, D. Marisa teve sua casa invadida por um exército de policiais e viu sua vida e intimidade, assim como a de seus filhos e netos, expostas na mídia nacional e internacional. Os danos foram insuperáveis.” A nota tenta explorar politicamente uma investigação criminal. A Polícia não invadiu a casa de Dona Marisa. Apenas cumpriu mandados de busca e apreensão no endereço, além do mandado de condução coercitiva contra Lula, que há tempos vinha fugindo do oficial de Justiça.

O que os advogados de Lula deixaram de informar na nota que foi justamente neste dia que a Polícia Federal descobriu, por acaso, que Lula e a ex-primeira dama tinham uma outra cobertura no mesmo edifício. Além da cobertura 121, O casal ocupava ainda a cobertura 122 do Edifício Hill House, em São Bernardo do campo.

O imóvel foi adquirido com dinheiro de propina da Odebrecht e foi registrado em nome de um laranja, no caso, o primo do pecuarista José Carlos Bumlai, preso na Lava jato e amigo de Lula. Marisa Letícia foi cúmplice de toda a transação que foi intermediada pelo compadre e também advogado de Lula, Roberto Teixeira, que também se tornou réu em ação penal na Lava Jato.

Por fim, os advogados de Lula tentam capciosamente responsabilizar o juiz federal Sérgio Moro pela morte da ex-primeira dama ao mencionar supostas "violações que tanto a impactaram"

“Reafirmamos nossa expectativa de que prevaleça a justiça nas ações que propusemos em seu favor, com o objetivo de reparar sua honra e imagem e ainda responsabilizar aqueles que cometeram os atos ilegais e arbitrários que resultaram nas violações que tanto a impactaram.”

Seria inocência supor que os advogados de Lula tentam explorar a morte de D. Marisa politicamente sem o sinal verde do petista.  De fato, Lula não costuma desperdiçar qualquer oportunidade para atacar e tentar desqualificar o trabalho realizado pela força-tarefa da Lava Jato e o juiz Sérgio Moro.

Nota: quando a ex-primeira dama Marisa Letícia foi diagnosticada com um aneurisma cerebral há mais de dez anos, não existia a Operação Lava Jato e quase ninguém no Brasil havia ouvido falar de um tal de juiz Sérgio Moro. Assim como muitas vítimas de AVC, Marisa era diabética, hipertensa, fumava, bebia e tinha uma vida sedentária.

_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget