\imprensa Viva
.

Banqueiro que liberou R$ 12 milhões para o PT fechou acordo de delação premiada com a Lava Jato



Os problemas do ex-presidente Lula e do PT na Lava Jato parecem não ter fim. Mais uma das operações envolvendo desvios bilionários na Petrobras em troca de propina para o partido está mais perto de ser esclarecida. O empresário Milton Taufic Schahin, sócio do Grupo Schahin, fechou acordo de delação premiada com a Lava Jato.

O empresário teve participação em crimes de corrupção e gestão fraudulenta do banco Schahin no episódio do empréstimo de R$ 12 milhões o pecuarista José Carlos Bumlai, amigo do ex-presidente Lula. O dinheiro foi repassado para o PT. Com o avala de Lula, o Grupo Schahin obteve um contrato de nada menos que US$ 1,6 bilhão com a Petrobrás. Lula "ainda" não é réu nesta ação penal que já condenou Milton Schahin,seu irmão Salim e, ainda, o pecuarista José Carlos Bumlai.

condenado a 9 anos e 10 meses de prisão, MIlton se dispõe a revelar o que sabe sobre este episódio e outros crimes financeiros em troca de benefícios da Justiça, como a redução de sua pena. O empresário se dispôs a pagar R$ 7 milhões e vai usar tornozeleira eletrônica

O empréstimo de R$ 12 milhões feito a Bumlai em outubro de 2004 nunca foi pago, o que comprova que o Grupo obteve outras vantagens no lugar do pagamento. Bumlai repassou o dinheiro ao PT e, segundo outras delações, R$ 6 milhões teriam sido usados para comprar o silêncio do empresário Ronan Maria Pinto, que ameaçava denunciar o envolvimento de Lula e José Dirceu no assassinato do prefeito de Santo André, Celso Daniel. 
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget