\imprensa Viva
.

Agora é oficial: A Super Delação da Odebrecht que vai sepultar Lula, Dilma e o PT deve se tornar pública esta semana



Agora é oficial. A Operação Lava Jato atingiu um de seus maiores objetivos com a mega delação dos 77 executivos do Grupo Odebrecht. Foram mais de 900 depoimentos gravados em vídeo na sequência do acordo histórico entre a empreiteira e o Ministério Público Federal. Além de formalizaram a mais devastadora delação premiada de toda a investigação, o Grupo celebrou ainda um acordo de leniência no âmbito da investigação liderada pelo juiz Sérgio Moro.

O saldo destas conquistas começa a ser revelado ao povo brasileiro esta semana. Durante todo o carnaval, a Procuradoria-geral da República fez um plantão que varou as madrugadas para separar e classificar toda a documentação. Parte da delação, que envolve pessoas sem a prerrogativa do foro privilegiado, como é o caso dos ex-presidentes Lula e Dilma, se tornará pública.

O procurador da República Rodrigo Janto trabalhou num ritmo intenso com diversos colaboradores e deve enviar uma série de casos para vários estados da federação, inclusive para o Paraná, onde fica a base da Operação Lava Jato na primeira instância, na 13º Vara Federal de Curitiba, comandada pelo juiz Sérgio Moro.

As negociações que culminara na assinatura dos documentos que estão prestes a serem revelado para todo o Brasil foram longas e envolveram uma série de acordos, em virtude do grande volume de informações que precisaram ser processadas. Além de Marcelo Odebrecht, que está preso em Curitiba, outros executivos 77  da empreiteira e até mesmo seu pai, Emílio Odebrecht, gravaram seus depoimentos em vídeo, para que não haja qualquer dúvida durante os processos que serão abertos contra mais de 100 políticos.

Desde a chegada do PT ao Poder em 2003, quando o ex-presidente Lula assumiu seu primeiro mandato, o faturamento do grupo saltou de U$ 5 bilhões para U$ 140 bilhões ao ano. Nenhuma empresa no mesmo ramo de atividade experimentou um crescimento tão fabuloso em toda a história da humanidade.

A demora no fechamento do acordo se deu justamente em virtude do fato de que há muita gente muito graúda envolvida com os esquemas gigantescos de corrupção da empreiteira e dos governos do PT de Lula e Dilma. Dificilmente o Ministério Público Federal concordaria em celebrar um acordo que isentasse grandes corruptos e corruptores.

Já a partir da próxima semana, o conteúdo devastador da super delação da Odebrecht deve arrastar para Curitiba quase toda a cúpula do Partido dos Trabalhadores, incluindo o ex-presidente Lula, a ex-presidente Dilma Rousseff, o presidente do partido, Rui Falcão e vários senadores, deputados e ex-ministros dos governos petistas. O estrago promete ser grande ainda no PMDB e no PP.

A Odebrecht entregou à força-tarefa da Lava Jato praticamente tudo que tinha para entregar e segundo pessoas ligadas ao grupo, o estrago promete ser bem maior que muitos podem supor. Será praticamente o fim de carreira para parlamentares, prefeitos e governadores e demais políticos que receberam dinheiro sujo, oriundo de desvios dos cofres públicos e de contratos com a Petrobras e BNDES. Todo o material que faz parte do acordo de delação premiada firmado entre a empreiteira e o Ministério Público Federal (MPF) deverá ser usado para processar criminalmente os envolvidos, além de servir para acrescentar novos fatos a ações e inquéritos em andamento. 
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget