\imprensa Viva
.

Ministros do STF criticaram possibilidade de Cármen Lúcia homologar super delação da Odebrecht


Na quinta-feira, 19, o Imprensa Viva cogitou pela primeira vez sobre a possibilidade da presidente do Supremo Tribunal Federal, STF, ministra Cármen Lúcia, avocar para si a responsabilidade da homologação da super delação da empreiteira Odebrecht. Tal possibilidade existe, desde que seja adotada antes do final do recesso judiciário, que vai até o dia 31 de janeiro. Cármen Lúcia pode, em virtude da urgência e importância do tema, assumir o papel que caberia ao ministro Teori Zavascki, morto em um acidente aéreo na última quinta-feira, 19.

O GLOBO informou nesta segunda-feira que Ministros da Corte ouvidos pelo jornal criticaram  a possibilidade de Cármen Lúcia avocar para si a homologação da delação da Odebrecht. A opção está sendo analisada pela presidente do Supremo, conforme informou o Imprensa Viva em primeira mão.

Segundo a reportagem, os ministro ouvidos pelo O GLOBO "alegam que a homologação antes da conclusão do trabalho dos juízes auxiliares deixaria o processo vulnerável a questionamentos legais, e o caminho mais seguro é ela fazer a redistribuição imediatamente, ainda no recesso, sorteando um novo relator definitivo. O regimento do Supremo, em seu artigo 68, afirma que uma redistribuição do processo a um novo relator pode ser feita “se o requerer o interessado ou o Ministério Público”. Por isso, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, deve se encontrar hoje com Cármen Lúcia, para debater os cenários antes de decidir se fará este pedido da urgência".

Leia a matéria completa aqui
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget