\imprensa Viva
.

Lula e PT torcem por atraso ou recusa da homologação da delação da Odebrecht. Candidatura do petista depende disso


O ex-presidente Lula e o PT bem que tentaram antecipar para o último dia 20, o lançamento oficial da candidatura do petista à Presidência da República. O objetivo do lançamento prematuro do petista para a corrida eleitoral tinha apenas um propósito: fornecer uma narrativa de que aponte qualquer condenação de Lula em algumas das cinco ações penais em que figura como réu seja classificada como perseguição política.

Lula e o PT também tinham pressa por outros motivos. Entre eles, a proximidade da homologação do acordo de delação premiada da Odebrecht, previsto para o início de fevereiro. O relator dos processos da Lava Jato no Supremo, ministro Teori Zavascki, havia dedicado boa parte de suas férias para adiantar os trabalhos, mas acabou morrendo em um trágico acidente aéreo no mesmo dia em que o PT se reuniu em um Congresso em São Paulo para avançar com o nome de Lula como pré-candidato do partido.

Agora estão todos em compasso de espera. O anúncio da candidatura de Lula está previsto para o próximo Congresso Nacional do PT em abril. A torcida agora no partido é a de que o processo de homologação do acordo de delação da Odebrecht seja finalizado apenas após o lançamento de Lula como candidato

O PT ainda nutre a esperança sobre a nomeação do ministro Dias Toffoli ou de Ricardo Lewandowski para a relatoria da Lava Jato no Supremo, por meio de sorteio. Neste caso, dizem os petistas, é certo de que a homologação não saia tão cedo. Os membros do STF simpáticos ao PT poderiam alegar que vão precisar de "bastante tempo" para se familiarizaram com todos os documentos. 
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget