\imprensa Viva
.

Eike levou terreno de R$ 1.2 bilhão por apenas R$ 37,5 milhões nas mãos de Cabral, que levou R$ 50 milhões "por fora"



O empresário Eike Batista, tido como bonzinho por muito trouxa, é acusado de ter lesado a população do Rio de Janeiro em pelo menos R$ 1.1 bilhão em um esquema de corrupção com o ex-governador do Estado, Sérgio Cabral.

Eike Batista conseguiu a façanha de adquirir terreno de seu mega-empreendimento de Porto do Açú, uma área de 75 mil metros quadrados no norte fluminense avaliada em R$ 1.2 bilhão por apenas R$ 37,5 milhões. Animado com a comissão gorda que receberia pela falcatrua, o então governador do Rio providenciou a desapropriação do terreno em tempo recorde e liberou a propriedade para o amigo bilionário em apenas uma semana.

Os procuradores da força-tarefa da Lava Jato no Rio de Janeiro investigam se este teria um dos negócios que levaram o empresário Eike Batista transferir cerca de U$ 16.5 milhões, cerca de R$ 50 milhões, a Sérgio Cabral por via de doleiros e operações forjadas de venda de ativos do grupo X.
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget