\imprensa Viva
.

Eike Batista terá que informar autoridades como conseguiu tantos empréstimos do BNDES sem oferecer qualquer garantia


O empresário Eike Batista está muito mais encrencado do que parece. O ex-bilionário tenta algo inédito em sua fuga para Nova York: um acordo de delação à distância. Seus advogados já foram informados que não é bem assim que a coisa funciona. Eike Batista terá que se entregar as autoridades, será preso em cumprimento ao mandado de prisão expedido contra ele e só depois poderá dar início a tratativas de um acordo de delação.

Mas este não é o único problema de Eike. A polícia Federal e o Ministério Público já conhecem todos os esquemas criminosos perpetrados por ele e o ex-governador do Rio, Sérgio Cabral. Portanto, de nada vai adiantar tentar firmar um acordo com base em informações que as autoridades já conhecem. O empresário terá que contribuir um pouco mais com as autoridades no sentido de ajudar a esclarecer outros crimes não necessariamente ligados ao ex-governador preso em Bangu.

As autoridades sabem que Sérgio Cabral representa apenas uma pena no galinheiro em que Eike Batista se serviu ao longo dos últimos dez anos. A Justiça quer saber em detalhes como o ex-bilionário conseguiu obter tantos empréstimos do BNDES durante os governos petistas sem oferecer qualquer garantia. A empresa que fez de Eike um bilionário não havia extraído uma gota de petróleo, mas conseguiu dinheiro e contratos bilionários com a Petrobras.

Segundo pessoas ligadas ao empresário, "Se existe uma pessoa que não suportaria ficar um dia na prisão, esta pessoa se chama Eike Batista". As autoridades estão com sorte.  Tudo indica que o ex-bilionário vai entregar Deus, o mundo e o Raimundo.
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget