linkaki

Antes de morrer, Teori Zavascki havia lembrado a Lula que 'tinha amplo conceimento' sobre seus crimes na Petrobras


O ex-presidente Lula divulgou uma nota bastante tímida para se manifestar sobre a morte do ministro do Supremo Tribunal Federal, Teori Zavascki, nesta quinta-feira em um trágico acidente de avião. O petista afirmou que "O Brasil perdeu hoje um cidadão que honrou a Magistratura em todos os postos que ocupou. Minha solidariedade à família do ministro Teori Zavascki e aos membros do STF", limitou-se o ex-presidente Lula a comentar.

O petista era um desafeto de Zavascki, relator da Lava Jato no Supremo. Em um dos episódios mais emblemáticos envolvendo as manobras do ex-presidente Lula para fugir do juiz Sérgio Moro, o ministro do Supremo chegou a perder a paciência com Lula. Zavascki afirmou que o ex-presidente Lula tentava por diversas vezes ‘embaraçar investigações’ da Lava-Jato.

O ministro do Supremo mandou ainda um recado para Lula, lembrando-o que a "Corte possui amplo conhecimento dos processos (inquéritos e ações penais) que buscam investigar supostos crimes praticados no âmbito da Petrobras".

"Tal quadro revela a insistência do reclamante (Lula) em dar aos procedimentos investigatórios contornos de ilegalidade, como se isso fosse a regra. Nesse contexto, é importante destacar que esta Corte possui amplo conhecimento dos processos (inquéritos e ações penais) que buscam investigar supostos crimes praticados no âmbito da Petrobras, com seus contornos e suas limitações, de modo que os argumentos agora trazidos nesta reclamação constitui mais uma das diversas tentativas da defesa de embaraçar as apurações", escreveu Teori na ocasião.

Informe seu Email para receber notícias :