\imprensa Viva
.

Última esperança do PT, Fernando Haddad pode ser condenado por corrupção por desvio de 18 milhões da prefeitura de SP


Uma das maiores esperanças do PT para a reconstrução do partido, o prefeito de São Paulo Fernando Haddad acaba de se tornar alvo de uma grave denúncia do Ministério Público paulista. O órgão da Justiça pediu a condenação de Haddad em uma ação de improbidade administrativa que causou prejuízos de cerca de R$ 18 milhões de reais aos cofres públicos.

Esta pode ser uma das maiores baixas do partido e acontece logo após a suspensão dos direitos políticos do senador Lindbergh Farias pela Justiça do Rio. Os dois eram cotados para assumir a liderança do PT no próximo ano.

A iniciativa do Ministério Público de São Paulo, que pediu a condenação de Haddad, envolve outros 11 suspeitos de participarem de um esquema de corrupção envolvendo o desvio de verbas do Theatro Municipal de São Paulo. A Promotoria requereu a condenação do petista e dos demais citados à suspensão dos direitos políticos e, solidariamente, à devolução de 128,7 milhões de reais por “danos causados” a partir de pagamentos efetuados para o Instituto Brasileiro de Gestão Cultural (IBGC) e de 468.000 reais decorrentes da contratação de Neschling.

Além de Haddad e do maestro são citados Willian Nacked, John Luciano Neschiling, Rogério Ceron de Oliveira, Nunzio Briguglio Filho, João Luiz Silva Ferreira, Aline Sultani, Ana Flávia Cabral Souza Leite, Ana Paula Teston, Valentin Proczynski e José Roberto Mazetto.


A ação, submetida ao Fórum da Fazenda Pública da Capital, é subscrita pelos promotores de Justiça Marcelo Camargo Miani e Nelson Luís Sampaio de Andrade – ambos da Promotoria do Patrimônio Público e Social, braço do Ministério Público que investiga corrupção e improbidade.

Um dos acusados, José Luiz Herencia é ex-diretor da Fundação Theatro Municipal de São Paulo. Investigado por supostamente superfaturar contratos da entidade com artistas e causar prejuízo de pelo menos 18 milhões de reaus aos cofres públicos, Herencia fechou acordo de delação premiada com o Ministério Público Estadual.

Ele confessou os crimes e delatou outros supostos participantes do esquema de corrupção – o maestro Neschling, que foi diretor artístico durante a gestão de Herencia, e William Nacked, diretor do Instituto Brasileiro de Gestão Cultural.
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget