\imprensa Viva
.

Temer prefere que projeto de abuso de autoridade morra no Senado. Caso passe, será vetado


O presidente Michel Temer confirmou a interlocutores que se sente desconfortável com o golpe aplicado por parlamentares na calada no projeto das dez medidas contra a corrupção da noite da última quarta feita. Temer também demonstrou profunda insatisfação com proposta dos deputados que trata do abuso de autoridade que teve apoio maciço do PT e parcial de alguns partidos da base aliada. Ciente de sua dependência do Congresso para aprovar medidas importantes para a economia, o presidente declarou se sentir entre a cruz e a espada, referindo-se ao clamor da sociedade e afirmou está ciente de sua posição de contenção dos interesses corporativos em detrimento dos interesses do cidadão.

Mas para evitar se indispor com o Congresso em relação ao projeto que trata do abuso de autoridade como juízes e integrantes do Ministério Público, o presidente garantiu que lançará mão de todos os esforços para enterrá-lo ainda no Senado e antes de chegar à mesa dele. Caso isso ocorra, Temer avalia que não hesitará em vetar o projeto não apenas em virtude do clamou popular sobre a manutenção das investigações da Lava Jato, mas também por que o projeto abre uma cancela para que criminosos de toda sorte venham a ser beneficiados com a possibilidade de ameaçar juízes e procuradores.

Temer defende a independência dos poderes e reconhece que depende do Congresso para aprovar projetos importantes. Entretanto, admite que não há como contemporizar diante de tal situação e já adiantou que não cederá a chantagem de parlamentares investigados na Lava Jato, interessados em salvar a própria pele. Caso o projeto seja sancionado no Senado, será integralmente vetado por ele.
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget