\imprensa Viva
.

O PT promoveu um arrastão que durou 13 anos. Brasil vai precisar de cinco anos para se recuperar


Estudos das principais referências do mercado, como o Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (FGV/Ibre) e o Fundo Monetário Internacional (FMI), apontam que o Brasil precisará de alguns anos para se recuperar dos danos causados pela crise econômica deixada pelo governo Dilma. Esta avaliação é assinalada por 10 em cada dez economistas do mercado.

Milhares de empresas fecharam suas portas e, após algum tempo, seus equipamentos e instalações se tornaram sucatas. O fechamento de centenas de milhares de lojas foi ainda mais instantâneo. O desastre significou simplesmente a extinção de milhões de empregos que jamais serão gerados com a mesma velocidade com que deixaram de existir.

Pelas estimativas do Fundo Monetário Internacional (FMI), a economia brasileira não conseguirá crescer acima de 2% até 2021. É uma situação alarmante quando se leva em conta que são necessários ao menos 3,5% de alta da produção no país para que se comece a promover distribuição de renda, uma das maiores necessidades do Brasil. Por algum tempo, ainda continuaremos ladeira abaixo: o desemprego seguirá crescendo ao longo da maior parte de 2017 — o mercado de trabalho demora a reagir, já que os empresários precisam ter certeza quanto ao processo de recuperação para começar a contratar.

Além dos milhões de empregos perdidos, o Brasil dificilmente irá recuperar os bilhões desviados durante os governos do PT. Isto por que para obter alguns milhões para financiar suas campanhas, Lula e Dilma concederam trilhões em benefícios que jamais irão retornar aos cofres públicos.

As expectativas de recuperação da economia brasileira não são nada favoráveis. Por mais que o atual governo adote medidas positivas neste sentido, o mercado dificilmente conseguirá apresentar resultados satisfatórios em 2017. A crise vai persistir até pelo menos meados de 2018, a depender ainda do desempenho da economia mundial.

Só em 2022 o Produto Interno Bruto (PIB) por pessoa atingirá os US$ 6.070 de 2014, quando se iniciou nosso ciclo de decadência provocado pela maquiagem nas contas públicas do governo Dilma. Desde então, o país sofreu uma série de consequências negativas, como o rebaixamento pelas agências de classificação de risco internacionais, algo que afugentou ainda mais os investimentos internos e externos.

Especialistas advertem que, no ano que vem, o PIB tende a crescer 0,5%, no máximo, ou mesmo encolher mais um pouco, depois do tombo de 3,8% registrado em 2015 e da queda de 3,5% estimada para 2016. Com isso, a taxa de desocupação pode encostar ou ultrapassar os 13%.

De modo geral, o arrastão promovido pelos governos do PT nos cofres públicos e o show de incompetência e desonestidade de Dilma e Lula arrastaram milhões de brasileiros para uma situação bastante delicada. A crise econômica, moral e política não afetou apenas uma parcela da população, mas a sociedade como um todo. Milhares de projetos na área de geração de emprego foram simplesmente adiados e correm agora o risco de nunca serem concretizados.
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget