\imprensa Viva
.

Moro nega liberar ex-tesoureiro do PT sem pagamento de fiança. Paulo Ferreira delatou esquema criminoso do partido


O ex-tesoureiro do PT, Paulo Ferreira, preso no dia 23 de junho, conseguiu a revogação de sua prisão esta semana, logo após confessar ao juiz Sérgio Moro que seu partido sempre se valeu de propinas para financiar campanhas.

O problema é que o ex-tesoureiro precisa pagar uma fiança de R$ 1 milhão para sair da cadeia e ele alega que não tem o dinheiro. Além de exigir o valor da fiança, Moro ainda impôs uma série de restrições ao ex-tesoureiro:

1) proibição de deixar o país e a obrigação de entregar os seus passaportes, brasileiros e estrangeiros;
2) comparecimento a todos os atos do processo, salvo se dispensado expressamente;
3) proibição de deixar sua residência por mais de 20 dias sem autorização do Juízo;
4) proibição de mudar de residência sem autorização do Juízo;
e 5) proibição de se aproximar ou de contatar, direta ou indiretamente, outros acusados ou testemunhas deste feito e seus familiares, inclusive e principalmente Alexandre Correa de Oliveira Romano.

Mas ao que tudo indica, o ex-tesoureiro vai continuar em cana por um bom tempo. Casado com a ex-ministra Tereza Campello, o ex-tesoureiro que bancava uma amante com dinheiro roubado da Petrobras afirmou que não tem o dinheiro. Moro negou esta semana o pedido da defesa de Paulo Ferreira, no sentido de aliviar a fiança de R$ 1 milhão. O PT também não manifestou interesse em socorrer seu ex agente de propinas. 
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget