\imprensa Viva
.

Lula diz que pode não haver eleições em 2018 e responsabiliza Dilma por rombo de R$ 500 bilhões nos cofres públicos


O ex-presidente Lula passou a última semana ligando para militantes do PT no Rio de Janeiro pedindo para que organizassem um encontro na sexta-feira (2) com artistas, intelectuais e juristas de projeção nacional. A ideia do petista era articular apoio de pessoas proeminentes contra as o avanço das investigações da Lava Jato contra ele.

Como já era de se esperar, o ato fracassou. Lula queria um ato em um local amplo, com pelo menos cinco mil pessoas presentes. Teve que se contentar com uma sala com uns poucos gatos pingados. Nenhum artista ou qualquer personalidade de projeção nacional compareceu ao tal encontro. A esta altura, com o petista réu em três processos e alvo de outros cinco inquéritos na Justiça, são poucos dispostos a arriscar sua reputação ao lado de alguém que pode ir em cana a qualquer momento.

Entre os que se prestaram a ouvir Lula falar,  apenas seguidores cansados e sem futuro, como Beth Carvalho, o escritor Fernando Moraes, o senador Lindbergh Farias (PT) e o deputado federal Wadih Damous (PT-RJ). Além é claro, de seus advogados, sem os quais o ex-presidente não vai mais a lugar nenhum.

Lula é um homem desesperado e como tal, está propenso a falar bobagens ou mesmo detonar qualquer pessoa para aparecer bem na foto. As duas coisas aconteceram durante o encontro. Na primeira, o petista faz ilações sobre "forças ocultas" que podem inclusive cancelar as eleições de 2018. Esta foi a parte da bobagem. Na segunda, Lula detonou a ex-presidente Dilma Rousseff e praticamente a apontou como a principal responsável pela atual crise econômica.

O petista lembrou que Dilma concedeu nada menos que R$ 500 bilhões em isenções fiscais, causando um rombo nas contas públicas que praticamente nenhuma nação do mundo suportaria. Esta foi a parte que Lula detona qualquer pessoa, inclusive ex-aliados, para posar de salvador da pátria.

No vídeo abaixo, Lula ainda sugere que a única maneira de sair da crise seria aumentar os impostos, jogando na conta do contribuinte a responsabilidade pelo estrago causado pela sucessora que ele mesmo indicou.

_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget