\imprensa Viva
.

Filho de Lula a caminho do presídio da Papuda. A verdade sobre os R$ 4 milhões que recebeu dos amigos do pai


O Ministério Público Federal (MPF) ofereceu uma denuncia à Justiça contra o ex-presidente Lula e seu filho caçula, Luiz Cláudio Lula da Silva, pelos crimes de tráfico de influência, lavagem de dinheiro e organização criminosa. Os dois são acusados de integrar "um esquema que vendia a promessa" de interferências no governo federal para beneficiar empresas. Os consultores Mauro Marcondes e Cristina Mautoni fazem parte da denúncia.

Quando foi intimado pela primeira vez pela à Polícia Federal para depor sobre os cerca de R$ 4 milhões que recebeu de pessoas ligadas a seu pai, Luís Cláudio Lula da Silva não estava preparado para responder como conseguiu contratos milionários para uma empresa que havia acabado de abrir. Luleco também não soube explicar como teria conseguido o feito sem a ajuda do ex-presidente Lula. 

Quando o suposto tráfico de influência à seu favor veio à tona, não houve tempo para “bolar” uma explicação razoável sobre os mal feitos. Lula já admitiu que seu filho poder ser preso em entrevista na Globo News.

Ao que tudo indica, Luis Claudio simplesmente se deixou levar pela facilidade com que as coisas “fluíram”. Deu no que deu. O jovem de 30 anos pode ir em cana junto com seu pai e cumprir pena pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro.

A empresa de Luís Cláudio só teve dois clientes em toda sua existência: a Mauro e Marcondes, de quem recebeu cerca de R$ 4 milhões e o Corinthians, que lhe pagou R$ 400 mil.  Além de ter confirmado à PF não possuir nenhuma especialização na área de marketing esportivo, o filho de Lula não soube explicar os detalhes sobre os serviços prestados, nem como estipulou o preço de seus serviços. 

o filho de Lula ainda tentou justificar a capacidade de realizar o trabalho. Posteriormente, a PF descobriu que o estudo apresentado  

Para a Marcondes e Mautoni, Luís Cláudio afirmou que realizou quatro projetos de marketing esportivo, mas não apresentou nenhuma prova de que havia prestados os serviços declarados. 

Embora nunca tenha feito nenhum projeto parecido, Luís Cláudio afirmou que desenvolveu sozinho os relatórios, já que a sua empresa, a LFT não tem funcionários e que “levou’ esses documentos para que seus advogados os analisassem, pois foi "informado" previamente sobre a batida da PF em sua empresa.

Luís Cláudio declarou que "Nunca tinha feito, anteriormente, os estudos e análises contratados", diz trecho do depoimento.

Disse também que o lobista nunca lhe explicou as razões pelas quais teria optado por contratar sua empresa. Mauro Marcondes queixou-se à PF, afirmando que os pagamentos a 'Lulinha' eram 'absurdos'. Se eram absurdos, por que pagou? Quem estipulou os valores? Quem mandou contratar o Lulinha?

Posteriormente ao depoimento à PF, a defesa de Luís Cláudio enviou um documento alegando tratar-se do estudo realizado pelo filho de Lula. Bastaram algumas consultas no Google e os investigadores descobriram que o documento foi copiado do site Wikipedia. A prova apresentada por Luis Claudio acabou complicando ainda mais a sua situação. O processo corre em Brasília, local onde teriam ocorrido os crimes. Casos condenados, Lula e seu filho caçula podem dividir a mesma cela no Complexo Penitenciário da Papuda.
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget