\imprensa Viva
.

Rodrigo Maia - A má fé e a desonestidade do moleque que comandou o golpe contra as 10 medidas e traiu o povo



Há poucos dias, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, deu sinais de que estaria disposto a participar do jogo sujo engendrado por parlamentares para sabotar o projeto das 10 medidas de combate à corrupção proposto pelo Ministério Público Federal e aclamado pela sociedade.

Sobre a possibilidade de anistiar o crime de caixa 2, Maia afirmou que respeita a vontade da sociedade, mas nada pode se impor a autonomia do parlamento. "Não há anistia de um crime que não existe. Isso é só um jogo de palavras para desmoralizar e enfraquecer o parlamento brasileiro. Temos a nossa responsabilidade e de hoje até terça-feira, ouvindo todos os líderes, todos os parlamentares que quiserem participar, e ouvindo os presidentes de partido, nós vamos tomar uma decisão sobre essa matéria", afirmou;

"O nosso plenário tem independência para votar todas matéria, para aprovar ou rejeitar qualquer texto e ninguém pode se sentir ofendido com essa decisão".

"Essa vai ser a nossa responsabilidade independente de qualquer tipo de pressão, que é legítima. A pressão da sociedade é legítima, contanto que um poder não queira subjugar outro poder. Então, na terça-feira, vamos continuar de forma democrática esse debate, respeitando a opinião da sociedade e a sociedade e qualquer poder respeitando a soberania popular que é representada no mandato de cada deputado federal", antecipou-se o deputado sobre o golpe premeditado colocado em prática na madrugada desta quarta-feira, 30.

Na manhã desta quarta-feira, logo após a aprovação, na madrugada de hoje (30), do projeto desfigurado de combate a corrupção, Rodrigo Maia afirmou que não se pode questionar uma votação expressiva com relação à emenda que tratou do tema.

“Foi uma votação transparente, nominal. Cada deputado vai responder perante o eleitor em relação a seu voto”. O presidente da Câmara negou que a aprovação deste ponto seja uma retaliação ao Poder Legislativo. “A Câmara vota o que acha importante”, afirmou.

Ao comentar o fato de que a maioria dos pontos do pacote anticorrupção previstos no relatório do deputado Onyx Lorenzoni (DEM-RS) não foram aprovados em Plenário, Rodrigo Maia ressaltou que tudo ocorreu seguindo um processo democrático, com cada parlamentar votando de acordo com seu entendimento.

Rodrigo Maia estaria disposto a tudo para garantir sua reeleição como presidente da Câmara dos Deputados, inclusive fechar o acordo espúrio com os parlamentares investigados na Lava Jato. Como presidente da Câmara, Maia desfruta das mesmas regalias de um presidente da República, com direito a jato exclusivo da FAB.

Vejam abaixo a opinião do senador Álvaro Dias sobre a manobra conduzida por Rodrigo Maia na Câmara dos Deputados:

_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget