\imprensa Viva
.

Reviravolta no assassinato de Celso Daniel. Procurador pede reabertura do caso envolvendo Lula que mais intriga o Brasil


O depoimento prestado nesta terça-feira, 08 pelo ex-diretor da Petrobras, Néstor Cerveró, acabou colocando mais lenha na fogueira no caso do assassinato do prefeito de Santo André, Celso Daniel. O delator confirmou a manobra para levantar os recursos para comprar o silêncio de Ronan Maria Pinto, o chantagista que ameaçava denunciar o envolvimento do ex-presidente Lula no assassinato do prefeito petista.

O depoimento de Cerveró corrobora o depoimento prestado em setembro ao juiz federal Sergio Moro por Marcos Valério. O publicitário afirmou que foi Silvio Pereira, o Silvinho, ex-secretário-geral do PT, quem lhe contou sobre a extorsão e o procurou para transferir 6 milhões de reais a Ronan. “O termo certo é chantagem" para este caso.

Nesta mesma terça-feira, 08, o procurador de Justiça Edilson Mougenot Bonfim, do Ministério Público de São Paulo, pediu a reabertura da investigação sobre o caso que intriga o Brasil há mais de treze anos. Caberá à Procuradoria-Geral de Justiça autorizar a retomada nas investigações com base nos novos indícios sobre o envolvimento de petistas no crime.

O pedido de Bonfim consta em parecer emitido na última quinta-feira sobre um recurso apresentado pela defesa de Elcyd Oliveira Brito, o John, condenado a vinte anos de prisão pelo assassinato do petista. John era um dos integrantes da quadrilha da Favela Pantanal, cujos membros foram responsabilizados pelo sequestro e morte do ex-prefeito. O procurador quer, agora, saber quem foram os mandantes do crime e entende haver novos caminhos para chegar a outros envolvidos.
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget